LOADING

Type to search

[:pt]11ª Reunião de Cúpula do Fórum Ásia-Europa (Asia-Europe Meeting – ASEM)[:]

Share

[:pt]

Nos dias 15 e 16 de julho de 2016, foi realizada em Ulan Bator, capital da Mongólia, a 11ª Reunião de Cúpula do Fórum Ásia-Europa (Asia-Europe Meeting – ASEM, na sigla em inglês). A ASEM é um Fórum criado em 1996 que reúne representantes da Europa e da Ásia para fomentar o diálogo político, a cooperação econômica e o enfrentamento conjunto dos desafios globais.

Também é conhecida por tratar-se de um Fórum intergovernamental dirigido pela informalidade, multidimensionalidade e equidade entre os membros. A pauta de discussões é bastante diversificada, sendo que as ações se dão por meio de reuniões e atividades pontuais entre os integrantes.

As cimeiras ocorrem a cada dois anos, reunindo Chefes de Estado e de Governo de 30 países europeus e 21 asiáticos, além dos representantes da União Europeia (EU) e da Associação dos Países do Sudeste Asiático (ASEAN), totalizando 53 parceiros. Além da reunião política de alto nível, periodicamente ocorrem reuniões temáticas entre os Ministros das pastas social, econômica, relações exteriores, entre outras.

Em 2016, em homenagem aos 20 anos da ASEM, o tema do encontro foi “20 anos da ASEM: uma parceria para o futuro por meio da conectividade”. O evento foi divido em três seções plenárias nas quais foram realizados: i. Balaço dos 20 anos de existência do fórum; ii. Proposta para fomentar a interação e as conexões transfronteiriças entre os parceiros; e iii. Discussões sobre o fortalecimento dos três pilares da ASEM (político, econômico e sociocultural). 

Como lema da reunião, a questão da conectividade permeou as discussões temáticas relacionadas com imigração, transporte, investimentos, infraestrutura, comércio, tecnologia da informação etc.  Na declaração de Ulan Bator, a questão da conectividade e cooperação foi condensada em quatro eixos principais:

  • Reforçar a parceria pluridimensional e centrada nas pessoas.
  • Orientar melhor a cooperação para alcançar resultados concretos.
  • Estimular a conectividade em todas as suas dimensões.
  • Promover a informalidade, a criação de redes de contatos e a flexibilidade.

A Cimeira findou-se com a adoção de dois documentos oficiais: a Declaração de Ulan Bator, que versa acerca das perspectivas dos parceiros para a próxima década; e a Declaração do Presidente da 11ª Reunião de Cúpula do Fórum Ásia-Pacífico (ASEM), a qual trata da questão da conectividade e da cooperação para o desenvolvimento dos interesses recíprocos dos parceiros.

Paralelamente, o encontro dos líderes possibilitou a abordagem de assuntos relevantes para a pauta global, tais como o Acordo de Paris sobre mudanças climáticas; a Agenda 2030, para o desenvolvimento sustentável, direitos humanos e segurança nuclear. Do ponto de vista regional e bilateral, a reunião de líderes asiáticos e europeus propiciou a discussão de temas como a Segurança Marítima na Ásia, o Pacto de Minsk (discutido entre Angela Merkel e Dmitry Medvedev) e a recente decisão da Corte Permanente Internacional, contrária ao pleito chinês sobre o Mar do Sul da China.

Por fim, convém destacar que a reunião foi marcada ainda pelo atentado terrorista que aconteceu em Nice, França, poucas horas antes do início do evento. Fato que ensejou uma declaração conjunta dos líderes condenando o terrorismo em todas as suas formas e manifestações.

———————————————————————————————–

Imagem (Fonte):

http://www.asem11.mn/?p=423&lang=en

[:]

Marcos Françozo - Colaborador Voluntário

Graduado em Relações Internacionais pela Universidade Estadual Paulista (Unesp) e mestre em Política Internacional e Comparada pela Universidade de Brasília (UnB). Possui experiência acadêmica nas áreas de governança internacional, estudos europeus e regimes internacionais. Atualmente é Analista de Relações Internacional na Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa) com atuação nas áreas de articulação, desenvolvimento e cooperação internacional. Principais ramos de atuação: Relações Internacionais, Políticas Globais, Europa, Cooperação Técnica e Cooperação Científica.

  • 1

Deixe uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.