LOADING

Type to search

[:pt]A Concentração de riquezas do Mar Morto[:]

Share

[:pt]

O Mar Morto está localizado em parte da fronteira entre Jordânia e Israel, majoritariamente na região da Cisjordânia (Palestina), e é abastecido pelo rio Jordão. Como não possui ligação com nenhum oceano ou braço marítimo, alguns geólogos o consideram como um grande lago. Com cerca de 79 quilômetros de comprimento, 18 de largura e profundidade média de 380 metros, o Mar Morto está situado no ponto de maior depressão do planeta terra, a aproximadamente 437 metros abaixo do nível do mar. Nele, o corpo humano pode facilmente flutuar e seu nome faz referência à grande concentração de sal em suas águas, o que impede a prosperidade de formas de vida complexas.

O Mar Morto é também conhecido por suas propriedades medicinais para tratamento de doenças respiratórias e de pele, além disso, acredita-se que em seu leito existam tesouros arqueológicos de civilizações antigas como as cidades bíblicas de Sodoma e Gomorra. Atualmente, o Mar Morto tem perdido um considerável volume de água devido, em grande parte, à criação de desvios no curso do rio Jordão.

As águas do Mar Morto, ricas em minerais como potássio, cloreto de magnésio e brometo, também tem fornecido importantes recursos para a indústria química dos países que detém soberania sobre ele. Companhias especializadas no setor como a Arab Potash Company da Jordânia e a israelense Israel Chemicals retiram do local grande parte da matéria-prima necessária para sua indústria.

Durante o século XX, este grande lago passou a chamar a atenção de cientistas e estadistas devido a imensa concentração de diversos tipos de minerais nele existentes, capazes de providenciar um grande aparato de recursos para indústrias como a farmacêutica, a química e a agrícola. Em fevereiro de 1929, o britânico Sir Herbert Louis Samuel, então Alto Comissário da Palestina, teria afirmado que “A riqueza mineral do Mar Morto (…) é estimada em £800.000.000, o equivalente a $4.000.000.000, uma quantia que seria suficiente para pagar as despesas de todas as nações que participaram da Guerra Mundial”. Com base na declaração de Sir Herbert, atualmente, as riquezas do Mar Morto estariam em torno de $54,9 trilhões de dólares*, uma cifra equivalente a soma dos 13 maiores PIB do mundo, em 2014.

Ao considerar dois dos principais preceitos dos estudos da geopolítica – espaço e posição – talvez a localização e os recursos do Mar Morto possam explicar alguns dos motivos da parceria estratégica entre os Estados Unidos da América e Israel, bem como da exploração israelense de recursos palestinos na Cisjordânia.

———————————————————————————————–                    

* Cálculo efetuado com base em:

http://www.dollartimes.com/inflation/inflation.php?amount=1&year=1929

———————————————————————————————–                    

Imagem (Fonte):

https://en.wikipedia.org/wiki/File:Dead_Sea_Halite_View_031712.jpg

[:]

André Figueiredo Nunes - Colaborador Voluntário Júnior

Graduado em Relações Internacionais pelo Centro Universitário da Cidade (UniverCidade) e mestre em História Comparada pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ). Desde 2013 pesquisador de geopolítica pelo Laboratório de Simulações e Cenários (LSC) da Escola de Guerra Naval da Marinha do Brasil (EGN/MB), onde escreve sobre temas relacionados ao Oriente Médio para o Boletim Geocorrente. Principais ramos de atuação: Relações Internacionais, História, Geopolítica do Petróleo e do Oriente Médio.

  • 1

Deixe uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.