LOADING

Type to search

[:pt]A difícil equação: Mudanças Climáticas – Agenda 2030 = +100 milhões de pessoas na pobreza[:]

Share

[:pt]

Aprovada há pouco mais de um ano, a Agenda 2030 para o Desenvolvimento Sustentável tem mobilizado atores físicos e jurídicos, em esferas públicas e privadas, no intuito de equilibrar as três dimensões do desenvolvimento sustentável: a econômica, a social e a ambiental. Apesar dos desafios inerentes da Agenda, como a erradicação da fome e da pobreza, outro ponto – pouco debatido – deve ser levantado: e o que acontecerá se não forem alcançados esses objetivos?

Por um lado, o alcance dos 17 Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) significa o sucesso e o comprometimento dos diversos atores na promoção do desenvolvimento inclusivo, equitativo e sustentável a todos do globo. No entanto, por outro lado, o fracasso dos ODS não pode ser interpretado apenas como o alcance parcial do tão almejado desenvolvimento sustentável. Em muitos casos, ele pode significar o retrocesso, em decorrência das mudanças substanciais no clima.

De acordo com a Associação Internacional de Desenvolvimento (IDA), uma das organizações que compõem o Grupo Banco Mundial, sem um desenvolvimento rápido, inclusivo e adaptado ao clima, as mudanças climáticas poderão resultar em acima de 100 milhões de pessoas a mais na pobreza, até 2030. Em outras palavras: a inércia dos ODS não significa necessariamente a manutenção do status quo, mas a degradação do atual cenário.

Para a IDA, as regiões mais pobres do mundo – como parte da África Subsaariana e do sul da Ásia – precisam receber maiores atenções e programas adaptados para reduzir o impacto do clima, tais como no desenvolvimento de sistemas de alerta e proteção contra inundações e a promoção de uma cultura agrícola que se adapte às altas temperaturas. Em estudo, a Organização avaliou que o aumento da temperatura em 1º C reduz a renda em 1,2% no curto prazo e em 0,5% no longo prazo.

De fato, os debates sobre sistemas de alerta e proteção já são comuns em áreas como cooperação humanitária. No entanto, os números não são animadores. De acordo com os dados do Global Humanitarian Assistance Programme (GHA), no período 2000-2009, apenas 1% do total da Ajuda Oficial para o Desenvolvimento (AOD) foi destinado às políticas de Redução de Riscos de Desastres (Disaster Risk Reduction – DRR), o equivalente a US$ 3,7 bilhões, de um total de US$ 363 bilhões.

Dessa maneira, é de fundamental importância garantir a efetividade e o pleno cumprimento do Acordo de Paris para o clima. Para Ban Ki-moon, Secretário Geral das Nações Unidas, a atual geração é a primeira a sentir os efeitos das mudanças climáticas e a última a ter a chance de evitar as piores consequências. Por essa razão, o planeta urge por uma solução factível, em termos temporais, financeiros e políticos.

———————————————————————————————–                    

ImagemCerimônia de Hasteamento da Bandeira” (Fonte):

http://fotospublicas.com/cerimonia-de-hasteamento-da-bandeira-dos-objetivos-de-desenvolvimento-sustentavel-acontece-em-brasilia/

[:]

João Antônio dos Santos Lima - Colaborador Voluntário

Mestre em Ciência Política na Universidade Federal de Pernambuco e graduado em Relações Internacionais na Universidade Estadual da Paraíba. Tem experiência como Pesquisador no Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) no projeto da Cooperação Brasileira para o Desenvolvimento Internacional (Cobradi). Foi representante brasileiro no Capacity-Building Programme on Learning South-South Cooperation oferecido pelo think-tank Research and Information System for Developing Countries (RIS), na Índia; digital advocate no World Humanitarian Summit; e voluntário online do Programa de Voluntariado das Nações Unidas (UNV) no projeto "Desarrollar contenido de opinión en redes sociales sobre los ODS". Atualmente, mestrando em Development Evaluation and Management na Universidade da Antuérpia (Bélgica) e Embaixador Online do UNV na Plataforma socialprotection.org.

  • 1

Deixe uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

×
Olá!