LOADING

Type to search

Share

Nos dias 10 e 11 de abril deste ano, 26 Chefes de Estado e de Governo das Américas estarão na Cidade do Panamá para participar da VII Cúpula das Américas. O Evento é conhecido por ser chave para o desenvolvimento do diálogo e negociações entre os líderes presentes. Em 2015, a Cúpula terá uma importância histórica, já que será a primeira vez que Cuba irá participar[1].

Atualmente, os temas abordados na Cúpula incluem: democracia, crescimento econômico, geração de empregos, pobreza, sustentabilidade ambiental, segurança energética, discriminação e delinquência[2].

Para 2015, cinco propostas estratégicas serão debatidas pelas autoridades presentes[1]:

A demanda marítima da Bolívia: o presidente Evo Morales pretende expor sua demanda marítima de 2013 contra o Chile.

Argentina e as Malvinas/Falklands: está prevista novamente a volta do tema pela presidenta Cristina Fernández, após o anúncio do Governo britânico sobre um plano de reforçar e modernizar a infraestrutura de defesa frente uma possível ameaça da Argentina.

Processo de Paz da Colômbia: o presidente Juan Manuel Santos deverá fazer um balanço sobre o processo de paz com as FARC assim como apresentar um plano chamado “Sistema Interamericano de Educação”.

Aliança para a Prosperidade do Triângulo Norte da América Central: os países de El Salvador, Guatemala e Honduras apresentarão o programa que procura promover o desenvolvimento da América Central e frear a migração ilegal aos Estados Unidos.

Experiências do México: o Governo mexicano espera compartilhar experiências nacionais em temáticas como o combate a pobreza, o acesso a saúde, mudanças climáticas e a integração energética.

Barack Obama, também estará presente e deve apresentar na Cúpula o seu legado na procura dos Estados Unidos em criar um melhor relacionamento com os países da região.  Outros temas que aguardam o Presidente dos Estados Unidos incluem um encontro histórico entre Washington e La Habana, decisões para mudar a situação de milhões de imigrantes ilegais (assim como a Aliança para a Prosperidade do Triângulo Norte da América Central) e a nomeação de um enviado especial ao processo de paz na Colômbia[3].

————————————————————————————————

Imagem (Fonte):

http://www.urgente24.com/234832-por-una-gran-cumbre-de-las-americas-2015-en-panama

————————————————————————————————

Fontes Consultadas:

[1] Ver:

http://www.elespectador.com/noticias/infografia/recorrido-cumbres-de-americas-articulo-553496

[2] Ver:

http://cnnespanol.cnn.com/2015/04/07/las-propuestas-que-presentaran-los-mandatarios-en-la-cumbre-de-las-americas/

[3] Ver:

http://www.elespectador.com/noticias/elmundo/obama-presentara-cumbre-de-americas-su-legado-region-articulo-553609

[4] Ver:

http://cumbredelasamericas.pa/en/about-vii-summit-americas-panama/

Laura Elise Messinger - Colaboradora Voluntária Júnior 1

Mestre em Relações Internacionais- IHEID (Genebra, Suíça) e Mestre em Estudos Avançados de Organizações Internacionais- UZH (Zurique, Suíça). Bacharel em Relações Internacionais -Unilasalle (Canoas, RS), intercâmbio na UNICAH (Tegucigalpa, Honduras). Especialidades: direitos humanos, direito internacional humanitário, segurança e paz, democratização e América Central. Experiências profissionais: ONU (DPA- MSU), BID (segurança cidadã) e ONG Geneva Call – Suíça.

  • 1

Deixe uma resposta