LOADING

Type to search

A internacionalização do “Banco Itaú” através do Tênis

Share

Por mais que se tente, o Tênis tem dificuldades de se tornar um esporte do mesmo alcance de outros esportes como o Voleibol e o Futebol. Apesar que os anos gloriosos da “Era Guga” tenha feito o esporte um pouco mais conhecido no país, segmentos significativos da população ainda o percebem com um caráter elitista e, talvez por isso, não tenha arregimentado tantos fãs como poderia. Contudo, se por um lado o público geral não adotou o esporte como uma nova paixão, um dos maiores símbolos do sucesso empresarial nacional, o “Banco Itaú”, viu no Tênis o ambiente perfeito para levar o nome da empresa para o exterior.

 

Em 2011 o Banco conquistou o 1° lugar entre as instituições financeiras nacionais no ranking “Top 1000 Banks”, sendo o 34° no mundo. Desde 2009, o “Banco Itaú” é um dos principais patrocinadores do “Sony Ericsson Open” e do “Masters 1000 de Miami”, nos EUA. Em ordem de grandeza, o “Masters 1000” da “Associação de Tenistas Profissionais” (ATP) perdem em grandeza apenas para os “Grand Slams”, ou seja, os quatro maiores torneios de Tênis, que são: o “Australian Open”, o “Roland Garros”, o “Wimbledon” e o “US Open”. Em termos de importância, hoje o torneio disputado em Miami é tido como o 5° no mundo do Tênis.

Ao patrocinar o Evento, o Itaú garantiu lugar de destaque junto à principal patrocinadora, a própria “Sony Ericsson”, que dá nome ao Torneio. A mensagem da empresa é clara, de acordo com Fernando Chacon, diretor executivo de marketing do Itaú Unibanco. A intenção de uma campanha no exterior é mostrar a força do Banco, apesar de sua raiz latino-americana. Ainda de acordo com Chacon, “desde o primeiro ano de patrocínio, o Masters 1000 de Miami se mostrou fundamental na estratégia de ampliar o reconhecimento da marca Itaú fora da América Latina”*.

Além do patrocínio ao Torneio, o nome Itaú está ligado ao Tênis por meio de apoio a centros de treinamentos juvenis, realização de torneios do circuito sênior no país e patrocínios a competições femininas.

O pioneirismo do “Banco Itaú” pode não representar um maior interesse da população brasileira pelo esporte, mas pode trazer benefícios para o Torneio disputado todo ano no Brasil no mês de fevereiro, bem como servir de modelo para empresas que buscam maior reconhecimento no mercado externo, mas não sabem a forma de fazê-lo.

O “Brasil Open” não é ainda um dos principais torneios do circuito, mas foi em terras brasileiras que Rafael Nadal, ex-número 1 do mundo, iniciou seu reinado nas quadras de saibro, em 2004.

O Torneio, que teve sua primeira edição em São Paulo disputada esse ano (anteriormente era realizado na “Costa do Sauípe”), contou com a presença de nomes importantes do circuito mundial  e é um Torneio de alcance mundial de um esporte que movimenta milhões de dólares anualmente.

———————–

Fontes:

Ver:

http://www.brasileconomico.ig.com.br/noticias/itau-reforca-marca-no-exterior-com-torneio-de-tenis-em-miami_115022.html

Ver também:

http://www.textual.com.br/release.asp?relID=817

Ver também:

http://www.itau.com.br/bem_vindo/conheca_premios_2011_marca_img.htm

Ver também:

http://www.maquinadoesporte.com.br/i/noticias/patrocinio/24/24390/Pelo-quarto-ano-Itau-fecha-com-Masters-1000-de-Miami/index.php

Tags:

Deixe uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

×
Olá!