LOADING

Type to search

A necessidade russa de apoio ao “Governo Assad” em meio a “Guerra Civil Síria”

Share

A “Guerra Civil” na Síria é um dos acontecimentos da atualidade que mais chamam atenção da “Comunidade Internacional”, pois, desde 2011, rebeldes com diversos posicionamentos confrontam o governo do presidente Assad, acusado de Ditadura. Ao longo desse período, massacres tem sido registrados por entidades de “Direitos Humanos” e  governos ocidentais tem acusado tanto alguns grupos do lado rebelde, como também as tropas de Assad de usarem armas químicas.

As opiniões de observadores confluem para o posicionamento de que, atualmente, não é mais possível dizer que o conflito é exclusivamente interno, tendo surgido na mídia internacional revelações de incentivos financeiros, militares, associação com grupos internacionalmente considerados terroristas e envio de suprimentos por parte de países europeus para os Rebeldes e para Assad[1] [2] [3].

Dos Estados europeus, a Rússia é o único que se demonstra inclinado a manter seus compromissos comerciais com o Governo do país, principalmente no que diz respeito a entrega de equipamentos militares comprados de empresas russas anteriormente ao início da “Guerra Civil”. A Rússia também se posicionou contra as informações apresentadas pelos norte-americanos que supostamente comprovavam o uso de armas químicas por tropas governamentais[4].

Alguns analistas de relações internacionais afirmam que o Governo russo posiciona-se de maneira neutra perante o conflito, na medida em que se preocupa apenas com o grau de intervenção internacional no mesmo, tentando equilibrar a situação entregando os equipamentos negociados entre os dois Estados.

Outros, apontam para a oportunidade de negócios observada pela Rússia, uma vez que os rebeldes são clientes de outros países e o único possível cliente no conflito seria o Presidente, o qual, se perder o embate, levaria a Rússia a deixar um mercado significativo, além de uma importante base de suprimentos navais.

————————–

Imagem (FonteAutor Sammy):

http://tr.wikipedia.org/wiki/Dosya:Lattakia_20_june_2010.jpg

————————-

Fontes consultadas:

[1] Ver:

http://www.aljazeera.com/news/middleeast/2013/05/2013528115917754264.html

[2] Ver:

http://g1.globo.com/revolta-arabe/noticia/2012/08/qatar-arabia-saudita-e-libia-fornecem-armas-aos-rebeldes-sirios-.html

[3] Ver:

http://oglobo.globo.com/mundo/grupo-rebelde-sirio-jura-lealdade-al-qaeda-8078622

[4] Ver:

http://jornal.ceiri.com.br/russia-afirma-que-acusacao-norte-americana-sobre-uso-de-armas-quimicas-pelo-governo-sirio-nao-e-convincente/

Daniel Costa Sampaio - Colaborador Voluntário Júnior

Pósgraduado em Ciência Política (IUPERJ) e Bacharel em Relações Internacionais (UCAM). Experiência profissional em Representação Comercial e atualmente Gerente de Projetos e Novos Negócios na Prefeitura do Rio de Janeiro. No CEIRI Newspaper escreve no grupo Europa desde março de 2013, em que desenvolve publicações com ênfase na Política Externa Russa.

  • 1

Deixe uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.