LOADING

Type to search

Share

Em reunião no Conselho de Segurança na última quarta-feira (28 de Março), António Guterres, Secretário-Geral da ONU, afirmou que chegou a hora de reformar as operações de paz das Nações Unidas. Segundo Guterres, grupos armados e terroristas têm acesso a armas poderosas. Além disso, os soldados da paz têm atuado em ambientes cada vez mais perigosos, complexos e de alto riscos e, por consequência, tornaram-se vulneráveis e alvos para ataques. Em paralelo, o número de soldados da paz mortos em campo tem ligado o alerta da Organização, sendo 34 em 2016 e 59 em 2017.

O debate em torno da reforma das Operações de Paz possui alguns pontos basilares no Relatório de 2015, do Painel Independente de Alto Nível sobre Operações de Paz. Chefiado por José Ramos-Horta, ex-presidente de Timor-Leste e vencedor do Prêmio Nobel da Paz, o relatório aborda temas como o apoio de organizações regionais na manutenção da paz, a imunidade e os crimes de abuso sexual, e a relação entre resposta militar e solução política.

António Guterres, Secretário-Geral da ONU

Por ora, Guterres afirma que as mudanças já estão em curso. Em primeiro lugar, a segurança das forças envolvidas nas operações de paz foi elevada, de forma a garantir a integridade dos soldados da paz. Em segundo lugar, há um incentivo à realização de avaliações independentes das missões. Em terceiro, a ONU tem criado respostas para os casos de abusos sexuais. Por último, há o comprometimento em reformar a estrutura de paz e segurança das missões.

Ainda de acordo com o Secretário-Geral, espera-se alcançar um acordo formal até o fim do ano. Para isso, ele contará com os esforços de secretários durante um encontro de alto nível em setembro deste ano (2018), em paralelo com os debates anuais da Assembleia Geral.

———————————————————————————————–

Fontes das Imagens:

Imagem 1 O capacete azul dos soldados da paz das Nações Unidas” (Fonte):

https://upload.wikimedia.org/wikipedia/commons/4/4c/Blue_helmet.JPG

Imagem 2 António Guterres, SecretárioGeral da ONU” (Fonte):

https://upload.wikimedia.org/wikipedia/commons/a/a3/Ant%C3%B3nio_Guterres_2012.jpg

João Antônio dos Santos Lima - Colaborador Voluntário

Mestre em Ciência Política na Universidade Federal de Pernambuco e graduado em Relações Internacionais na Universidade Estadual da Paraíba. Tem experiência como Pesquisador no Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) no projeto da Cooperação Brasileira para o Desenvolvimento Internacional (Cobradi). Foi representante brasileiro no Capacity-Building Programme on Learning South-South Cooperation oferecido pelo think-tank Research and Information System for Developing Countries (RIS), na Índia; digital advocate no World Humanitarian Summit; e voluntário online do Programa de Voluntariado das Nações Unidas (UNV) no projeto "Desarrollar contenido de opinión en redes sociales sobre los ODS". Atualmente, mestrando em Development Evaluation and Management na Universidade da Antuérpia (Bélgica) e Embaixador Online do UNV na Plataforma socialprotection.org.

  • 1

Deixe uma resposta