LOADING

Type to search

“Africa Investment Fórum” atrai empresas e Governos para a África

Share

Entre os dias 8 e 10 de abril, a cidade de “Adis Abeba”, na Etiópia, sediou o “Africa Investment Fórum (“Fórum de Investimento na África” – AIF), com o objetivo de promover o crescimento sustentável no continente africano e, ao mesmo tempo, ajudar as companhias dos países industrializados a encontrar oportunidades de negócios e investimentos no continente[1]. O AIF contou com duas plataformas para troca de informações, sendo uma de empresas da África com Governos – “Business to Government (B2G) – e a segunda entre Empresas – “Business to Business (B2B).

Além dos países africanos, participaram também países da “América do Norte”, da Europa e da Ásia. Na agenda diplomática brasileira, a participação do país estava a ser confirmada[2], porém o mesmo não aparece entre os países participantes na página do evento, sendo o único não presente entre os países dos BRICS – grupo composto por Brasil, Rússia, Índia, China e “África do Sul”.

Curiosamente, em viagem à mesma Etiópia ao fim de maio de 2013, a presidenta Dilma Rousseff anunciou a criação de uma “Agência de Cooperação e Comércio para a África e América Latina”, para viabilizar investimentos[3]. Apesar de ainda não ter sido criada, o Governo buscava conciliar a cooperação com as oportunidades comerciais e financeiras nessas regiões.

——————

Imagens (Fontes):

Imagem 1:

http://www.comesaria.org/images/news/29113_max.gif

——————

[1] Ver:

https://africainvestmentforum.net/   

[2] Ver:

http://www.itamaraty.gov.br/sala-de-imprensa/notas-a-imprensa/calendario-de-eventos-entre-5-de-abril-e-13-de-abril-de-2014

[3] Ver:

http://www1.folha.uol.com.br/fsp/mundo/119679-governo-mudara-agencia-de-cooperacao.shtml

João Antônio dos Santos Lima - Colaborador Voluntário

Mestre em Ciência Política na Universidade Federal de Pernambuco e graduado em Relações Internacionais na Universidade Estadual da Paraíba. Tem experiência como Pesquisador no Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) no projeto da Cooperação Brasileira para o Desenvolvimento Internacional (Cobradi). Foi representante brasileiro no Capacity-Building Programme on Learning South-South Cooperation oferecido pelo think-tank Research and Information System for Developing Countries (RIS), na Índia; digital advocate no World Humanitarian Summit; e voluntário online do Programa de Voluntariado das Nações Unidas (UNV) no projeto "Desarrollar contenido de opinión en redes sociales sobre los ODS". Atualmente, mestrando em Development Evaluation and Management na Universidade da Antuérpia (Bélgica) e Embaixador Online do UNV na Plataforma socialprotection.org.

  • 1

Deixe uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.