LOADING

Type to search

Agências Internacionais apelam ao fim do Bloqueio Contra Gaza

Share

Vitimada por conflitos, a Faixa de Gaza encontra-se sem condições de reconstruir as casas e recuperar a sua infraestrutura destruída no último combate entre Israel e o Hamas, em 2014. As agências internacionais, que atuam em Gaza, estão apelando à comunidade internacional para que haja “uma mudança de paradigma” e que se pressione Israel para levantar o bloqueio na fronteira com o território palestino. Desde 2007, quando o Hamas assumiu o controle daquela área, Israel controla um dos lados da fronteira, enquanto que o Egito controla o outro lado. Ambos os países alegam que o Hamas representa uma ameaça, principalmente, à segurança de Israel[1].

A Associação de Agências de Desenvolvimento Internacional (AIDA) afirmou, na semana passada, que a reconstrução de casas e empresas destruídas durante o último conflito mal começou e que não chegaram as doações de USD $ 3,5 bilhões, prometidas pelos países doadores. Somente um quarto desse montante foi efetivamente doado para a reconstrução de Gaza[2]. Neste momento, esta parte do território palestino passa por grave instabilidade de ordem econômica, política e social e, se a situação não for alterada, segundo as agências internacionais, é inevitável o retorno ao enfrentamento armado[3].

Desde fevereiro deste ano, representantes da ONU têm chamado a atenção para a urgência de reconstruir o território palestino, a fim de evitar uma nova contenda. De acordo com James Rawley, chefe humanitário da ONU para os territórios palestinos, não é impossível impedir que aconteça outro conflito, mas várias coisas devem ser feitas. Segundo Rawley, “para ter uma recuperação completa de Gaza, mesmo para voltar ao ponto em que estávamos em julho (antes do conflito de 50 dias), exige-se mais do que a entrada de material de construção. Requer-se o levantamento do bloqueio[4].

Em contrapartida, o representante da ONU acrescentou, também, a necessidade de haver comprometimento por parte dos grupos irregulares de Gaza em pararem com o lançamento de mísseis contra a população civil de Israel, de modo a garantir aos países doadores que os investimentos em materiais de construção não estão caindo em mãos dos insurgentes[5].

Israel rejeitou o Relatório apresentado pelas agências internacionais sobre a atual situação em Gaza e também o pedido para o levantamento do bloqueio. De acordo com Emmanuel Nashshon, PortaVoz do Ministério do Exterior de Israel, o relatório é “hostil e unilateral”. Segundo Nashshon, o documento “pretende apresentar as causas profundas do conflito, ignorando total e deliberadamente que a raiz da causa do conflito é a recusa do lado palestino em aceitar o direito de Israel existir e a sua legitimidade[6]. Por outro lado, o Egito impôs pena de prisão perpétua para quem insistir em utilizar os túneis fronteiriços entre a Faixa de Gaza e o Sinai[7].

As agências humanitárias sentem a necessidade de cessar o bloqueio a Gaza para avançar com a reconstrução e evitar um novo embate. O apelo dessas agências à comunidade internacional é um pedido de socorro enquanto ainda é possível criar condições para desarticular a situação de revolta e desesperança da população gazana, eliminando, assim, a hipótese de mais uma escalada de violência na região.

——————————————————————————————

Imagem Mapeamento da Faixa de Gaza (Léopold Lambert, julho de 2014)” (Fonte):

https://thefunambulistdotnet.files.wordpress.com/2014/07/map-gaza-leopold-lambert-for-the-funambulist-july-2014.jpg

——————————————————————————————

Fontes Consultadas:

[1] Ver:

http://www.haaretz.com/news/diplomacy-defense/1.651517

[2] Ver:

http://townhall.com/news/world/2015/04/12/aid-groups-say-world-must-push-for-end-to-gaza-blockade-n1984211

[3] Ver:

http://townhall.com/news/world/2015/04/12/aid-groups-say-world-must-push-for-end-to-gaza-blockade-n1984211

[4] Ver:

http://www.ndtv.com/world-news/un-officials-warns-of-further-conflict-in-gaza-739091

[5] Ver:

http://www.ndtv.com/world-news/un-officials-warns-of-further-conflict-in-gaza-739091

[6] Ver:

http://bigstory.ap.org/article/40cf3b63b1a04752b6953b968d495cb8/aid-groups-say-world-must-push-end-gaza-blockade

[7] Ver:

http://www.ynetnews.com/articles/0,7340,L-4646377,00.html

Marli Barros Dias - Colaboradora Voluntária Sênior

Possui graduação em Filosofia (bacharelado e licenciatura) pela Universidade Federal do Paraná (1999), com revalidação pela Universidade de Évora (2007), e mestrado em Sociologia (Poder e Sistemas Políticos) pela Universidade de Évora (2010). É doutoranda em Teoria Jurídico-Política e Relações Internacionais (Universidade de Évora). É professora da Faculdade São Braz (Curitiba), pesquisadora especialista do CEFi – Centro de Estudos de Filosofia da Universidade Católica Portuguesa (Lisboa), e pareceirista do CEIRI Newspaper (São Paulo).

  • 1

Deixe uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

×
Olá!