LOADING

Type to search

Albânia obterá o primeiro centro sobre combatentes terroristas estrangeiros da OTAN

Share

Como resultado da reunião parlamentar da Organização do Tratado do Atlântico Norte (OTAN), acontecida no final do mês de abril, em Tirana, na Albânia, o próprio país sede da reunião abrigará o primeiro centro de excelência da OTAN em combatentes terroristas estrangeiros. O Comitê Militar da Aliança deu o aval e as modalidades estão sendo discutidas entre os membros. A iniciativa é pioneira dentro da região.

O Colonel Bardhyl Kollcaku, membro do Ministério da Defesa albanês, salientou a importância de um Centro de tamanha magnitude no país balcânico: “a posição geográfica da Albânia, como parte dos Bálcãs Ocidentais se fez favorável para a origem dos combatentes estrangeiros, buscaremos trocar nossas lições, experiências [com os outros membros da Aliança]”.

O Governo da Albânia está combatendo veementemente o recrutamento de nacionais para grupos terroristas como o Estado Islâmico (EI) e, recentemente, o Parlamento aprovou Leis que coíbem a participação nos mesmos. Um relatório, divulgado em março, mostra um pequeno contingente de pessoas de origem albanesa recrutadas pelo EI – atingindo o pico de aproximadamente 100 pessoas, em 2014.

Países como a Bulgária também têm aprovado Leis que classificam o Islamismo radical como crime. O que preocupa a OTAN na região balcânica é que, devido a suas recentes décadas de instabilidade e conflitos de cunhos religiosos, ela possa vir a ser um celeiro para a formação destes combatentes. Países vizinhos como a Bósnia-Herzegovina já presenciaram ataques que foram reconhecidamente feitos por membros de organizações criadas por extremistas religiosos.

A Albânia, que se juntou à OTAN juntamente com a Croácia, em 2009, tem exercido papel de motivador perante à cúpula da entidade para o alargamento da aliança com países vizinhos. Recentemente, Montenegro foi convidado a adentrar ao Tratado de Segurança Mútua, gerando manifestações contra e a favor do processo. A ambição de ativação do Centro ainda este ano (2016) é expressada pelas autoridades albanesas, salientando a grande contribuição que tal local de estudos dará para segurança regional.

———————————————————————————————–                    

Imagem (Fonte):

https://cdn4.img.sputniknews.com/images/103136/66/1031366655.jpg

Matheus Felten Fröhlich - Colaborador Voluntário Júnior

Mestrando em Ciências Sociais pela PUC-RS. Bacharel em Relações Internacionais (2014), pelo Centro Universitário Univates de Lajeado - RS, realizou estudos em Segurança Internacional na Högskolan i Halmstad em Halmstad, Suécia (2013). Áreas de interesse em pesquisa são em Política Internacional, Segurança Internacional, Península Balcânica e etnias nas Relações Internacionais.'

  • 1

Deixe uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.