LOADING

Type to search

Share

O Governo angolano estabeleceu medidas de redução de despesas na compra de bens e serviços como mecanismo de atenuar a situação econômica do país, que vem enfrentando uma crise desde meados de 2015. A determinação foi anunciada ao final do mês de outubro do ano corrente (2017), entretanto, a medida de contenção foi previamente aprovada no início do mesmo mês, em reunião do Conselho de Ministros juntamente ao Presidente da República, João Lourenço.

Presidente de Angola, José Lourenço

Denominado Plano Intercalar, o Documento estabelece como uma de suas metas o corte de aproximadamente 1,5 bilhão de euros destinados ao fornecimento de bens e serviços. Nesse sentido, pretende-se reduzir tais dispêndios em 30% em relação ao Orçamento Geral do Estado de 2017, em um período de até 6 meses. Pode-se destacar que a parcela destinada ao financiamento de bens e serviços dentro do atual Orçamento do Estado é de 12,8%.

Observa-se que as despesas com bens abarcam, dentre outros, a compra de combustíveis. Apesar de uma grande reserva de hidrocarbonetos, Angola importa a maior parte dos combustíveis refinados devido a sua restrita capacidade de beneficiamento da commodity.

Da mesma forma, os serviços como telecomunicações, transporte, eletricidade e água, saneamento, entre outros, também serão afetados pela restrição orçamentária. Como alternativa às medidas tomadas e à garantia do fornecimento dos serviços básicos à população, o Governo buscará ampliar as parcerias entre os setores público e privado.

As determinações adotadas são consideradas pelo Estado como sensíveis e passíveis à impopularidade, entretanto, são vistas como necessárias para a retomada do crescimento econômico, e previstas no Documento para 1,3% de seu Produto Interno Bruto até o final de 2017.

———————————————————————————————–                    

Fontes das Imagens:

Imagem 1 Mapa de localização da Angola” (Fonte):

https://d2z7bzwflv7old.cloudfront.net/cdn_image/exW_1200/images/maps/en/ao/ao-area.gif

Imagem 2 Presidente da Angola, José Lourenço” (Fonte):

https://upload.wikimedia.org/wikipedia/commons/7/78/Joao_Lourenco_May_2017.jpg

Lauriane Aguirre - Colaboradora Voluntária

Bacharela em Relações Internacionais pela Universidade Federal do Pampa (UNIPAMPA). Dentre as áreas de interesse encontram-se Cooperação Técnica Internacional e Segurança Internacional. Como colaboradora do CEIRI Newspaper escreve sobre o continente africano, mas especificamente os países de língua portuguesa.

  • 1

Deixe uma resposta