LOADING

Type to search

Após 21 anos, Brasil reabrirá embaixada no Iraque

Share

Após 21 anos, o Brasil reabrirá neste mês sua representação diplomática em Bagdá, no Iraque. Em 1991, a representação foi fechada devido aos conflitos que colocavam em risco a permanência dos profissionais no país.

O posto em Bagdá será assumido pelo embaixador Anuar Nahes, que atuava em Doha, no Qatar. Otimista, Nahes, citado pela “Câmara de Comércio Brasil-Iraque”* declarou que o “momento não poderia ser mais propício a reabertura, o Iraque agora se encontra desocupado e caminha para a pacificação e a estabilidade. Além disso, o mercado iraquiano é um grande atrativo para as empresas brasileiras, com destaque para os setores de construção, infra-estrutura e o setor alimentício”*.

A reabertura de uma embaixada inclui desde a organização da estrutura física da representação à definição de tarefas dos setores específicos, além de questões burocráticas, jurídicas, políticas, econômicas e comerciais.

A primeira ação após instalação da embaixada será a organização de uma reunião entre a “Comissão Mista Brasil Iraque”, que, após 24 anos sem se reunir, teve seu primeiro encontro ano passado em Brasília.

—————————

Fontes Consultadas:

* Ver:

http://www.brasiliraq.com.br/index.php?page=site.Noticia&idnoticia=236&brasiliraq=iam0kqqngt4ibsompg4vuoqlc7&brasiliraq=iam0kqqngt4ibsompg4vuoqlc7

Tags:
Daniela Alves - Analista CEIRI - MTB: 0069500SP

Mestre em Medicina pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS). Bacharel em Relações Internacionais, jornalista e Especialista em Cooperação Internacional. Atualmente é CEO do Centro de Estratégia, Inteligência e Relações Internacionais (CEIRI) e Editora-Chefe do CEIRI NEWSPAPER. Vencedora de vários prêmios nacionais e internacionais da área dos Direitos Humanos. Já palestrou em várias cidades e órgãos de governo do Brasil e do Mundo sobre temas relacionados a profissionalização da área de Relações Internacionais, Paradiplomacia, Migrações, Tráfico de Seres Humanos e Tráfico de órgãos. Trabalhou na Coordenadoria de Convênios Internacionais da Secretaria Municipal do Trabalho de São Paulo e na Assessoria Técnica para Assuntos Internacionais da Secretaria do Emprego e Relações do Trabalho do Governo do Estado de SP. Atuou como Diretora Executiva Adjunta e Presidente do Comitê de Coordenação Internacional da Brazil, Russia, India, China, Sounth Africa Chamber for Promotion an Economic Development (BRICS-PED).

  • 1

Deixe uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.