LOADING

Type to search

AS RELAÇÕES DE TAIWAN COM HAITI: COOPERAÇÃO PARA A RECONSTRUÇÃO DO PAÍS

Share

Após o desastre ocorrido no Haiti em janeiro, causando o agravamento de sua já frágil situação sócio-econômica e em sua infra-estrutura, diversos países se propuseram cooperar na reconstrução da ilha caribenha. Dentre esses países, Taiwan destaca-se com um forte compromisso de colaboração e amizade com os haitianos.

 

O Haiti é um dos países que mantém relações diplomáticas com Taipei (Taiwan), reconhecendo-o como independente da China. Para o governo taiwanês é importante manter boas relações e ajudar na reconstrução haitiana, principalmente neste momento em que mais precisam da ajuda internacional. O governo de formosa enviou mantimentos e equipes médicas, trabalhando com outros Estados.

O Presidente de Taiwan, Ma Yin-Jeou, informou o início do estudo do “perdão” das dívidas do Haiti para com Formosa. Além disso, iniciou uma cooperação com a República Dominicana, com o propósito de conceder o fornecimento de materiais para a construção de abrigos para as vítimas do terremoto e promover oportunidades de negócios com os dominicanos.

Taiwan, assim como outras nações asiáticas, sofreu com fortes tremores neste ano. No início do mês de março passou por um terremoto de magnitude 6,4, causando-lhe algumas vítimas e problemas de infra-estrutura nas áreas atingidas pelos tremores.

Este país possui uma vasta experiência para atuar em situações de terremotos e conta com a ajuda da tecnologia para tentar diminuir danos que possam ser causados por “tsunamis” e terremotos.

Partindo de sua experiência com esses tipos de desastres naturais, além de contribuir com a reconstrução haitiana, enviando materiais e ajuda financeira, a cooperação técnica e o treinamento para atuar em situações de sismo poderiam ser de grande contribuição para o futuro, pois fomentariam um intercâmbio intelectual com benefício mútuo.

O “Centro de Sismologia de Taiwan” (CST) opera com a troca de informações e monitora junto com o “Centro de Alerta de Tsunamis do Pacífico” (Havaí) e a “Agência Meteorológica Japonesa” as atividades sísmicas nas proximidades, com a finalidade de prevenir com maior eficiência estas atividades e alertar a população com antecedência.

O “CST” é responsável pelos alertas emitidos pelo Governo para que os agentes competentes possam preparar a população para se proteger dos tremores e “tsunamis”. Para isso, há o “Centro de Comando do Centro de Sismologia”, que conta com sensores espalhados pelas proximidades da ilha, os quais monitoram as atividades sísmicas. Esta tecnologia, que hoje é utilizada no Japão, Chile, Estados Unidos entre outros países, pode ser de grande contribuição para o povo e para o governo haitiano.

Até o momento, não há informações sobre uma cooperação para tal projeto no país caribenho, mas o Presidente Ma Ying-Jeou afirmou que Taiwan irá contribuir ao máximo para a reconstrução do país e espera que os projetos pilotos (saúde, infra-estrutura etc.) apresentem resultados positivos para apresentá-los na “Cúpula Mundial para a Reconstrução do Haiti”, prevista para o dia 14 de abril na República Dominicana.

Em fevereiro, o Presidente taiwanês afirmou à mídia local que espera a união de esforços de todos para a reconstrução haitiana. Este seria um momento adequado para os países detentores de equipamentos avançados na combate anti-sismo, nomeadamente, Japão, Estados Unidos e Canadá, apresentarem um projeto conjunto para a implantação de tal sistema.

Tags:
Fabricio Bomjardim - Analista CEIRI - MTB: 0067912SP

Bacharel em Relações Internacionais (2009) e técnico em Negociações Internacionais (2007) pela Universidade Anhembi Morumbi (UAM). Atua na área de Política Econômica com foco nos países do sudeste e leste asiático, sendo referência em questões relacionadas a China. Atualmente é membro da Júnior Chamber International Brasil-China, promovendo as relações sócio-culturais sino-brasileiras em São Paulo e Articulista da Revista da Câmara de Comércio BRICS. Também atuou como Consultor de Câmbio no Grupo Confidence.

  • 1

Deixe uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.