LOADING

Type to search

Ataque terrorista em Mandera reforça a necessidade de cooperação com os EUA contra o terrorismo

Share

Em mais uma ação do grupo terrorista AlShabaab, quatorze pessoas foram mortas e outras 11 ficaram feridas em ataque a Soko Mbuzi Village, próxima a Mandera Town. De acordo com o Delegado do Distrito de Mandera, os ataques ocorreram de madrugada, no dia 7 de julho, enquanto os aldeões estavam dormindo[1].

Os militantes do grupo terrorista lançaram granadas e após a tentativa de fuga dos moradores, eles abriram fogo. A maior parte das vítimas trabalhava nas pedreiras da região. Em dezembro de 2014, os militantes do AlShabaab também foram responsáveis pela morte de 36 trabalhadores das pedreiras, não-muçulmanos, na região de Mandera, sob as mesmas condições: enquanto as vítimas estavam dormindo[1].

À tarde, o presidente Uhuru Kenyatta visitou o Hospital Nacional Kenyatta e consolou as vítimas do ataque terrorista. Alguns feridos foram levados para Nairobi, a capital do Quênia, para receber tratamento especializado.

Para o Governo queniano, estes novos ataques poderiam causar constrangimento na ida do Presidente dos Estados Unidos,Barack Obama, ao país, para participar do Sixth Global Entrepreneurship Summit. Contudo, o Secretário de Imprensa da Casa Branca, Josh Earnest, já deu apoio aos esforços contraterroristas do Governo queniano e afirmou que o recente ataque aoDistrito de Mandera não representa nenhuma mudança nos planos do Presidente norteamericano[2].

Em um vídeo lançado no Youtube, o presidente Uhuru deu as boas vindas para Obama e para os participantes do encontro que ocorrerá no dia 25 e 26 de julho[3]. De acordo com Uhuru, “Nós temos demonstrado que o mais significante motor para converter possibilidade em realidade é a inovação. Nós entendemos que investir em mulheres e em jovens empresários pode prover o mundo com soluções inovadoras para alguns dos nossos maiores desafios[3].

Em paralelo ao evento, os dois Presidentes discutirão como fortalecer a cooperação contra o terrorismo e como continuarão a trabalhar em conjunto para construir um ambiente mais seguro e próspero para o Quênia e a região do entorno, no Chifre da África. Os constantes ataques do grupo terrorista AlShabaab no Quênia tem minado os esforços políticos e econômicos do país, assim como a consolidação da Democracia.

Os recentes esforços do Governo na promoção do crescimento econômico levou o presidente Uhuru Kenyatta a receber o Prêmio de Presidente do Ano 2014/2015 no continente africano, por sua liderança. O Chefe de Estado recebeu o Africa Education and Leadership Award, por sua habilidade em construir consensos localmente e no entorno, assim como os esforços para adotar políticas que tragam melhorias e soluções para os problemas do país[4].

————————————————————————————————

Imagem (Fonte):

http://www.thenairobimirror.com/wp-content/uploads/2014/12/36-killed-in-Mandera-attack.jpg

————————————————————————————————

Fontes Consultadas:

[1] Ver Daily Nation:

http://www.nation.co.ke/counties/Al-Shabaab-kill-14-people-in-Mandera/-/1107872/2777658/-/t0px2jz/-/index.html

Ver também Inooro Fm:

http://www.inoorofm.co.ke/index.php/news/item/31081-kenyatta-visits-mandera-terror-attack-victims

Ver também Security Research & Information Centre:

http://www.srickenya.org/index.php?option=com_content&view=article&id=133:terror-acts&catid=39:news

[2] Ver All Africa/The Star:

http://allafrica.com/stories/201507130553.html

[3] Ver All Africa/ The Star:

http://allafrica.com/stories/201507132047.html

[4] Ver Capital FM:

http://www.capitalfm.co.ke/news/2015/07/kenyatta-wins-africas-president-of-the-year-award/

João Antônio dos Santos Lima - Colaborador Voluntário

Mestre em Ciência Política na Universidade Federal de Pernambuco e graduado em Relações Internacionais na Universidade Estadual da Paraíba. Tem experiência como Pesquisador no Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) no projeto da Cooperação Brasileira para o Desenvolvimento Internacional (Cobradi). Foi representante brasileiro no Capacity-Building Programme on Learning South-South Cooperation oferecido pelo think-tank Research and Information System for Developing Countries (RIS), na Índia; digital advocate no World Humanitarian Summit; e voluntário online do Programa de Voluntariado das Nações Unidas (UNV) no projeto "Desarrollar contenido de opinión en redes sociales sobre los ODS". Atualmente, mestrando em Development Evaluation and Management na Universidade da Antuérpia (Bélgica) e Embaixador Online do UNV na Plataforma socialprotection.org.

  • 1

Deixe uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.