LOADING

Type to search

Share

[:pt]

Durante os debates que antecederam as eleições presidenciais dos Estados Unidos (EUA), entre 2014 e 2016, o então candidato Donald Trump tornou-se o centro de muitos  comentários na imprensa internacional, graças aos seus discursos, considerados por analistas internacionais e pela opinião pública como “radicais, conservadores e protecionistas”. Alguns daqueles pronunciamentos diziam respeito ao sistema de imigração que, segundo Trump, precisa de uma reforma intensiva, algo que incluiria a deportação de até três milhões de imigrantes ilegais.

Na última semana, Trump realizou um discurso prolongado no Congresso dos EUA e, durante sua declaração, ele se mostrou determinado a implantar o projeto de imigração que tem por finalidade realizar uma triagem “por mérito, significando que será permitida a entrada e/ou permanência de imigrantes no território estadunidense, desde que estes não possuam registros criminais. Para ele, esta seria uma forma de manter “o controle na entrada de pessoas em nosso país”. Caso o projeto siga adiante, milhões de indocumentados poderão ser legalizados.

Segundo Trump, alguns dos problemas ocasionados pela imigração ilegal que ocorre no país incide na falta de empregos e nos baixos salários para os que são de origem estadunidense. Por isso, o Presidente declara que o Projeto implicará na solução do problema do desemprego. Em suas palavras: “Ao cumprir nossas leis de imigração, aumentaremos os salários e criaremos empregos”.

Enquanto as medidas são tomadas, os imigrantes que temem não ser aprovados pela triagem começam uma nova jornada, dessa vez para o Canadá. As autoridades canadenses registraram nos últimos dez meses que cerca de 400 pessoas chegaram ao país pela cidade de Emerson, localizada na região central do território canadense. Já na última segunda feira, 27 de fevereiro, foi registrado que mais de 143 pessoas ultrapassaram a fronteira do país, em apenas cinco dias. A Polícia Montada conseguiu prender 39 delas, porém prevê-se que aumente o número de tentativas de saída dos EUA.

Com a chegada do alto número de solicitantes de asilo, a Agência de Serviços Fronteiriços do Canadá obrigatoriamente teve que estabelecer um escritório móvel na cidade de Emerson, para processar os pedidos. A certeza dos imigrantes de que o Canadá irá lhe conceder abrigo tem a ver com o Acordo dos canadenses com os EUA, chamado de “terceiro país seguro”, o qual foi realizado em 2004.

Esse Acordo exige ao imigrante que anseia por refúgio que realize o pedido no primeiro país seguro a que chegar, no caso em questão, os EUA. Contudo, caso o solicitante entre de forma ilegal no Canadá e aí faça pedido de asilo, sua deportação imediata aos EUA será impedida. Dessa forma, este Acordo se constitui em esperança para os imigrantes, os quais se submeteram a caminhar durante horas, também ao longo da noite, cruzando campos nevados com temperaturas negativas, para poderem cruzar a fronteira entre os dois países.

Em muitos casos, assistências médicas foram necessárias para cuidar da condição de alguns indivíduos que sofreram com o congelamento das extremidades, tendo ocorrido situações em que foram amputados os seus dedos. Dentre os destinos na lista dos imigrantes vindos dos EUA, também estão as zonas rurais na província de Quebec.

———————————————————————————————–

Imagem 1Retrato Oficial de Donald Trump” (Fonte):

https://pt.wikipedia.org/wiki/Donald_Trump#/media/File:Donald_Trump_official_portrait.jpg

Imagem 2O Arco da Paz, na fronteira entre Surrey, Colúmbia Britânica, e Blaine, Washington” (Fonte):

https://pt.wikipedia.org/wiki/Fronteira_Canad%C3%A1-Estados_Unidos#/media/File:Peacearchuscanadaborder.JPG

[:]

Ana Raquel Cordeiro - Colaboradora Voluntária Júnior

Graduada em Relações Internacionais (2014) pela Universidade da Amazônia – PA e profissionalmente atua com gestão de empresas. Áreas de interesse em pesquisa são em Marketing e mídias Internacionais, Conflitos bélicos e étnicos de interesse internacional, dentre outros.

  • 1

Deixe uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

×
Olá!