LOADING

Type to search

Banco Mundial indica necessidade da América Latina flexibilizar sua economia

Share

Ontem, dia 19 de maio, o Banco Mundial lançou um Relatório intitulado “A América Latina e o Sul emergente: o mundo em mutação, alteração de prioridades”, apresentando sua análise das conexões globais da região nas áreas de comércio e finanças.

O estudo indica[1] que a América Latina precisa alcançar uma flexibilidade maior, adaptando seu mercado de trabalho e aumentando a economia de seus governos para lidar com um menor estímulo econômico regional num contexto global complicado.

Para retomar o crescimento econômico, o Documento aconselha a região a se adaptar a uma situação marcada pela desaceleração da economia da China e a queda dos preços das matérias-primas.

Para que os trabalhadores se adaptem mais facilmente às inovações da produção e às novas realidades do mercado, o Banco Mundial recomendou desenvolver políticas que melhorem “o desenvolvimento de capacidades, a adequação das qualificações e a formação de um capital humano mais flexível[1]. Isso ajudaria os trabalhadores latino-americanos a mudar de emprego e de carreira ao longo de suas vidas profissionais a um menor custo pessoal e social, de acordo com o estudo.

Para alcançar a mobilidade profissional, os programas devem focar reformas educativas, de capacitação, mudanças nas regulações dos mercados de trabalho, nos contratos e nos benefícios de previdência social, aponta ainda o documento do Banco Mundial. Também são ressaltadas a necessidade de modernização da capacidade tecnológica e o ambiente de negócios na região[1].

————————————————————————————–

Imagem (Fonte):

www.teleradioamerica.com/wp-content/uploads/2015/04/Economia-America-Latina-2.jpg

————————————————————————————–

Fonte Consultada:

[1] Ver:

http://www.worldbank.org/pt/news/press-release/2015/05/19/world-bank-the-trade-challenge-for-latin-america-and-the-caribbean

Daniela Alves - Analista CEIRI - MTB: 0069500SP

Mestre em Medicina pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS). Bacharel em Relações Internacionais, jornalista e Especialista em Cooperação Internacional. Atualmente é CEO do Centro de Estratégia, Inteligência e Relações Internacionais (CEIRI) e Editora-Chefe do CEIRI NEWSPAPER. Vencedora de vários prêmios nacionais e internacionais da área dos Direitos Humanos. Já palestrou em várias cidades e órgãos de governo do Brasil e do Mundo sobre temas relacionados a profissionalização da área de Relações Internacionais, Paradiplomacia, Migrações, Tráfico de Seres Humanos e Tráfico de órgãos. Trabalhou na Coordenadoria de Convênios Internacionais da Secretaria Municipal do Trabalho de São Paulo e na Assessoria Técnica para Assuntos Internacionais da Secretaria do Emprego e Relações do Trabalho do Governo do Estado de SP. Atuou como Diretora Executiva Adjunta e Presidente do Comitê de Coordenação Internacional da Brazil, Russia, India, China, Sounth Africa Chamber for Promotion an Economic Development (BRICS-PED).

  • 1

Deixe uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

×
Olá!