LOADING

Type to search

Banco Mundial lança relatório sobre ambiente de negócios no mundo e o Brasil ocupa uma das piores posições

Share

Ao final de outubro, o Banco Mundial lançou o Relatório Doing Business 2015[1] que reúne e analisa dados quantitativos abrangentes para comparar ambientes regulatórios para empresas em várias economias, ao longo do tempo. O Doing Business também encoraja os países a competir para alcançar uma regulamentação mais eficiente. O Relatório, que cobre 189 economias de todo o mundo, documentou 230 reformas de regulamentos para propiciar um melhor ambiente de negócios, entre meados de 2013 e 2014.

De acordo com o Documento de 2015, Cingapura, Hong Kong, Nova Zelândia, Dinamarca e Coreia do Sul são os lugares que possuem as regras e legislações mais favoráveis para a realização de negócios. Em seguida, Noruega, EUA, Reino Unido, Finlândia e Austrália completam a lista dos dez primeiros países, que quase não tiveram mudanças nos últimos anos e continuam apresentando um ótimo ambiente para empreendimentos.

As economias da  América Latina e do Caribe tomaram medidas para remover os obstáculos contra a atividade empresarial e para fortalecer as instituições jurídicas. Por exemplo, a Costa Rica (83ª posição) e a Guatemala (73ª posição) adotaram sistemas eletrônicos para a declaração e o pagamento de impostos, poupando mais de 60 horas por ano para empresas no tempo gasto em cumprimento das obrigações fiscais. O Uruguai (82ª posição) aprovou uma Lei destinada a acelerar a resolução de disputas comerciais e implementou um sistema de inspeção baseado em risco que reduziu o tempo de desembaraço aduaneiro.

O relatório concluiu que a Colômbia (34ª posição) é a economia da região onde é mais fácil fazer negócios. Além disso, implementou o maior número de reformas regulatórias na região desde 2005, totalizando 29. Por exemplo, em 2013/14, o país facilitou o acesso ao crédito por meio de uma nova Lei para melhorar o sistema de transações seguras.

Além da Colômbia, também na lista das cinco primeiras economias em termos de facilidade de fazer negócios na América Latina estão o Peru (35ª posição), o México (39ª posição), o Chile (41ª posição) e Porto Rico (47ª posição).

O Brasil, apesar de ter melhorado sua posição em relação a 2014, ainda está longe das melhores economias em termos de facilidade de fazer negócios, ocupando a 120ª posição da tabela.

—————————————————————————

Imagem (Fonte):

 http://www.clubofmozambique.com/pt/sectionnews/data/economia/Mhoje_doingbusiness_photo_jpg.jpg

—————————————————————————

Fonte Consultada:

[1] Ver:

http://portugues.doingbusiness.org

Daniela Alves - Analista CEIRI - MTB: 0069500SP

Mestre em Medicina pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS). Bacharel em Relações Internacionais, jornalista e Especialista em Cooperação Internacional. Atualmente é CEO do Centro de Estratégia, Inteligência e Relações Internacionais (CEIRI) e Editora-Chefe do CEIRI NEWSPAPER. Vencedora de vários prêmios nacionais e internacionais da área dos Direitos Humanos. Já palestrou em várias cidades e órgãos de governo do Brasil e do Mundo sobre temas relacionados a profissionalização da área de Relações Internacionais, Paradiplomacia, Migrações, Tráfico de Seres Humanos e Tráfico de órgãos. Trabalhou na Coordenadoria de Convênios Internacionais da Secretaria Municipal do Trabalho de São Paulo e na Assessoria Técnica para Assuntos Internacionais da Secretaria do Emprego e Relações do Trabalho do Governo do Estado de SP. Atuou como Diretora Executiva Adjunta e Presidente do Comitê de Coordenação Internacional da Brazil, Russia, India, China, Sounth Africa Chamber for Promotion an Economic Development (BRICS-PED).

  • 1

Deixe uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.