LOADING

Type to search

Share

[:pt]

Governos de todo o mundo investem milhões de dólares por ano em softwares e ferramentas digitais para procedimentos administrativos objetivando serem mais eficazes no atendimento às necessidades da população. Agora, diversos desses instrumentos digitais estarão à disposição do setor público para serem utilizados livremente.

O Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) lançou uma iniciativa que permite explorar e reutilizar ferramentas digitais com código aberto que podem ser utilizadas na implementação de programas e projetos de desenvolvimento econômico e social da América Latina e do Caribe.

O termo código aberto significa basicamente que qualquer pessoa pode ter acesso ao código do programa, mas que seu desenvolvedor (criador do software) determina as condições de uso. No caso do BID, a organização lançou a plataforma Código de Desenvolvimento, permitindo que os usuários acessem e reutilizem diferentes tipos de utensílios digitais que foram utilizados com sucesso em projetos de desenvolvimento apoiados pelo Banco.

Também é permitido que os governos e os cidadãos compartilhem suas ferramentas digitais ou códigos abertos para que outros usem e reutilizem. Para os usuários avançados e desenvolvedores de software é autorizado baixar a fonte de código armazenada na conta GitHub do BID para criar novas versões, as quais podem ser adaptadas as suas necessidades.

A plataforma é recente e deve crescer ao longo do tempo pela metodologia colaborativa adotada com os governos e as sociedades, buscando maior eficiência do setor público, por meio de inovação e da redução dos gastos.

———————————————————————————————–                    

Fontes da Imagens:

Imagem 1 Palavras relacionadas ao código aberto” (Fonte):

http://www.voit.com.br/emc-anuncia-primeiro-software-de-codigo-aberto/

Imagem 2 PrintScreen das opções da Plataforma Código Aberto” (Fonte):

http://code.iadb.org/

[:]

Daniela Alves - Analista CEIRI - MTB: 0069500SP

Mestre em Medicina pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS). Bacharel em Relações Internacionais, jornalista e Especialista em Cooperação Internacional. Atualmente é CEO do Centro de Estratégia, Inteligência e Relações Internacionais (CEIRI) e Editora-Chefe do CEIRI NEWSPAPER. Vencedora de vários prêmios nacionais e internacionais da área dos Direitos Humanos. Já palestrou em várias cidades e órgãos de governo do Brasil e do Mundo sobre temas relacionados a profissionalização da área de Relações Internacionais, Paradiplomacia, Migrações, Tráfico de Seres Humanos e Tráfico de órgãos. Trabalhou na Coordenadoria de Convênios Internacionais da Secretaria Municipal do Trabalho de São Paulo e na Assessoria Técnica para Assuntos Internacionais da Secretaria do Emprego e Relações do Trabalho do Governo do Estado de SP. Atuou como Diretora Executiva Adjunta e Presidente do Comitê de Coordenação Internacional da Brazil, Russia, India, China, Sounth Africa Chamber for Promotion an Economic Development (BRICS-PED).

  • 1

Deixe uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

×
Olá!