LOADING

Type to search

Brasil e Bolívia intensificarão cooperação em matéria energética

Share

Em julho deste ano (2015), Brasil e Bolívia criaram[1] um Comitê Técnico Binacional para estudar oportunidades de aproveitamento energético nos dois países. A criação do Comitê permitirá examinar possibilidades conjuntas nas áreas de interconexão elétrica, infraestrutura energética e aproveitamento de recursos hídricos, e contará com um representante titular e um suplente de cada país, brasileiros e bolivianos.

Entre as ações de cooperação[1] previstas pelo Termo está a promoção de intercâmbio tecnológico e de experiências no setor elétrico sobre o desenvolvimento sustentável de projetos hidroelétricos, sobre o manejo integral e sustentável de bacias de grande porte e interconexões internacionais.

Nesta linha de ação, na semana passada, entre os dias 28 e 31 de julho[2], o ViceMinistro de Recursos Hídricos da Bolívia,Carlos Rene Ortuño, visitou diversos projetos do Cultivando Água Boa (CAB), programa socioambiental da Itaipu, que vem apresentando bons resultados nas Microbacias Hidrográficas do Oeste do Paraná, e está sendo reconhecido pela ONU como a melhor prática de gestão da água no mundo, em 2015.

Também está em pauta a discussão sobre a construção de uma hidrelétrica binacional (BrasilBolívia) no rio Madeira, nos moldes da Itaipu Binacional*. Essa estratégia faz parte de um plano lançado pelo presidente Evo Morales, chamado de Agenda Patriótica[3], com diversas metas para melhorar a infraestrutura do país até 2025, ano em que a Bolívia completa 200 anos de Independência. Entre as metas, estão a universalização do acesso à água (hoje o recurso está acessível para 80% da população) e o incremento da geração de energia a partir de fontes renováveis.

————————————————————————————————

* Usina hidrelétrica binacional, brasileira e paraguaia, situada no Rio Paraná, na fronteira entre esses dois países.

————————————————————————————————

Imagem (Fonte):

https://imguol.com/c/noticias/2013/08/26/mapa-bolivia-e-brasil-1377530807586_300x300.gif

————————————————————————————————

Fontes Consultadas:

[1] Ver:

https://www.ambienteenergia.com.br/index.php/2015/07/mme-cria-comite-para-estudar-aproveitamento-energetico-entre-brasil-e-bolivia/26684

[2] Ver:

http://www.setorenergetico.com.br/sustentabilidade/itaipubolivia-devera-a-adotar-o-cultivando-agua-boa-vizinho/7257/

[3] Ver:

http://www.planificacion.gob.bo/sites/folders/planificacion/directrices2025/Directrices-age-patriotica-final.pdf

Daniela Alves - Analista CEIRI - MTB: 0069500SP

Mestre em Medicina pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS). Bacharel em Relações Internacionais, jornalista e Especialista em Cooperação Internacional. Atualmente é CEO do Centro de Estratégia, Inteligência e Relações Internacionais (CEIRI) e Editora-Chefe do CEIRI NEWSPAPER. Vencedora de vários prêmios nacionais e internacionais da área dos Direitos Humanos. Já palestrou em várias cidades e órgãos de governo do Brasil e do Mundo sobre temas relacionados a profissionalização da área de Relações Internacionais, Paradiplomacia, Migrações, Tráfico de Seres Humanos e Tráfico de órgãos. Trabalhou na Coordenadoria de Convênios Internacionais da Secretaria Municipal do Trabalho de São Paulo e na Assessoria Técnica para Assuntos Internacionais da Secretaria do Emprego e Relações do Trabalho do Governo do Estado de SP. Atuou como Diretora Executiva Adjunta e Presidente do Comitê de Coordenação Internacional da Brazil, Russia, India, China, Sounth Africa Chamber for Promotion an Economic Development (BRICS-PED).

  • 1

Deixe uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.