LOADING

Type to search

Brasil e China assinaram protocolo para exportação de folhas de tabaco dos Estados de Alagoas e Bahia

Share

Ontem, 28 de agosto, o “Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento” (MAPA) do Brasil e a “Administração Geral de Qualidade, Inspeção e Quarentena” (AQSIQ, em inglês) da China assinaram protocolo para exportação de folhas de tabaco dos Estados de Alagoas e Bahia, destacou um comunicado* do MAPA.

O “Ministério da Agricultura” foi representado pelos secretários de Defesa Agropecuária, Ênio Marques; de Relações Internacionais, Célio Porto; e pelo diretor do Departamento de Sanidade Vegetal, Cósam Coutinho.

 

Conforme o comunicado, em fevereiro deste ano, o ministro da Agricultura, Mendes Ribeiro Filho, reuniu-se com o ministro da Aqsiq, Zhi Shuping, para analisar a possibilidade de ampliação das áreas autorizadas a exportar tabaco. Após esse encontro, o Governo chinês avaliou requisitos fitossanitários de produção de folha de tabaco dos dois estados nordestinos, que eram os últimos procedimentos legais que faltavam para fechar a negociação.

Estima-se que, por ano, o Brasil exportará aproximadamente US$ 200 milhões na exportação de folhas de tabaco para produção de charutos produzidos na Bahia e Alagoas, com a geração de cerca de 50 mil empregos diretos e deverá revitalizar 40 municípios em torno do pólo de “Cruz das Almas” no “Recôncavo Baiano”.

Até a realização deste Protocolo, a China importava tabaco apenas do “Rio Grande do Sul”. Com o novo Acordo foi ampliada a habilitação para os Estados da Bahia e Alagoas e o próximo passo será vinda de uma missão chinesa ao Paraná e Santa Catarina, com o objetivo de auditar o processo de cultivo, armazenamento e transporte, assim como avaliar os resultados de monitoramento e análise das folhas de tabaco produzidas nesses Estados, em um trabalho a ser feito conjuntamente com técnicos do MAPA.

Os secretários do MAPA também trataram com os representantes da pasta chinesa acerca do aumento do número de estabelecimentos brasileiros habilitados a exportar carnes de suínos, aves e bovinos. O processo de análise de risco para exportar milho para a China também foi outro tema abordado na pauta.

———————————————

Fontes Consultadas:

*Ver:

http://www.agricultura.gov.br/comunicacao/noticias/2012/08/alagoas-e-bahia-passarao-a-exportar-tabaco-para-a-china

Tags:
Daniela Alves - Analista CEIRI - MTB: 0069500SP

Mestre em Medicina pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS). Bacharel em Relações Internacionais, jornalista e Especialista em Cooperação Internacional. Atualmente é CEO do Centro de Estratégia, Inteligência e Relações Internacionais (CEIRI) e Editora-Chefe do CEIRI NEWSPAPER. Vencedora de vários prêmios nacionais e internacionais da área dos Direitos Humanos. Já palestrou em várias cidades e órgãos de governo do Brasil e do Mundo sobre temas relacionados a profissionalização da área de Relações Internacionais, Paradiplomacia, Migrações, Tráfico de Seres Humanos e Tráfico de órgãos. Trabalhou na Coordenadoria de Convênios Internacionais da Secretaria Municipal do Trabalho de São Paulo e na Assessoria Técnica para Assuntos Internacionais da Secretaria do Emprego e Relações do Trabalho do Governo do Estado de SP. Atuou como Diretora Executiva Adjunta e Presidente do Comitê de Coordenação Internacional da Brazil, Russia, India, China, Sounth Africa Chamber for Promotion an Economic Development (BRICS-PED).

  • 1

Deixe uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

×
Olá!