LOADING

Type to search

Canadá aumentará seus gastos militares

Share

No dia 8 de junho, o Departamento de Defesa do Canadá emitiu comunicado anunciando um novo plano militar, no qual estabelece as prioridades desse setor do Governo para os próximos 20 anos. O anúncio estabelece novas diretrizes, como o aumento do efetivo das suas forças especiais e a maior presença das mulheres nas Forças Armadas, que devem chegar a representar cerca de 25% do total do efetivo em 2026.

Além disso, o comunicado prevê o aumento do orçamento militar do país, que deverá passar de 18,9 bilhões de dólares canadenses, em 2016/2017, para 32,7 bilhões, em 2026/2027, o que corresponde a um aumento de aproximadamente 70%. Com essa elevação, o Governo deverá adquirir 88 novos caças CF-18 (Caça baseado no Americano F/A-18 Hornet) e não apenas 65, como havia acordado a administração anterior, além da compra de 15 novos navios, aquisição de drones, formação de especialistas em cibersegurança e a contratação de mais 5 mil soldados. De acordo com Harjit Sajjan, Ministro de Defesa do Canadá, a revisão dos gastos militares já estava em andamento há meses e, segundo ressaltou a ANGOP, ele pontuou ainda durante sua apresentação do plano que é preciso comprometimento com o financiamento das forças militares, para que o papel do Canadá no mundo também seja interpretado de forma propositiva, como protagonista.

Na quarta-feira, dia 7 de junho, um dia antes do comunicado do Departamento de Defesa, Chrystia Freeland, ministra dos Negócios Estrangeiros do país, conforme destacaram a BBC e Reuters, frisou que chegada de Donald Trump à Presidência dos Estados Unidos da América (EUA) exige do Governo canadense maior protagonismo no cenário internacional, haja vista que o Presidente estadunidense recusou o multilateralismo, bem como menor dependência dos EUA. Para a Ministra, o novo posicionamento do seu vizinho leva o Canadá e os demais países à necessidade de estabelecer seu próprio caminho claro e soberano. E acrescentou ainda que essa trajetória deve ser de renovação e de fortalecimento da ordem multilateral. 

Logo da Organização do Tratado do Atlântico Norte (OTAN)

 

Alguns analistas pontuam que esse aumento do orçamento militar se deve em parte à crítica do Presidente estadunidense pela baixa participação nos gastos dos países da Organização do Tratado do Atlântico Norte (OTAN), da qual o Canadá é membro, que não tem cumprido a meta de usar 2% do Produto Interno Bruto (PIB) em despesas militares. Em resposta a esse apontamento, o ministro Sajjan argumentou apenas que a nova Política de Defesa é para o Canadá.

———————————————————————————————–

Fontes das Imagens:

Imagem 1Bandeira do Canadá” (Fonte):

https://pt.wikipedia.org/wiki/Canad%C3%A1#/media/File:Flag_of_Canada.svg

Imagem 2Logo da Organização do Tratado do Atlântico Norte (OTAN)” (Fonte):

https://pt.wikipedia.org/wiki/Organiza%C3%A7%C3%A3o_do_Tratado_do_Atl%C3%A2ntico_Norte#/media/File:Seal_of_the_North_Atlantic_Treaty_Organization.png

Jessika Tessaro - Colaboradora Voluntária Júnior

Pós-graduanda do curso de Especialização em Estratégia e Relações Internacionais Contemporâneas da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS). É Graduanda do Curso de Políticas Públicas da UFRGS e bacharel em Relações Internacionais pela Faculdade América Latina Educacional. No presente, desenvolve estudos sobre a geopolítica e a securitização dos Estreitos internacionais e Oceanos.

  • 1

Deixe uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.