LOADING

Type to search

Chile recusa solicitação boliviana sobre mar territorial

Share

A proposta apresentada pelo Governo da Bolívia no último dia da “Assembleia Geral da Organização dos Estados Americanos” (OEA) de ser iniciada a renegociação do “Mar Territorial” boliviano foi recusada prontamente pelo Governo chileno, cuja delegação respondeu que as fronteiras “nunca” serão modificadas. 

O ministro de “Negócios Estrangeiros” boliviano, David Choquehuanca, afirmou ao chileno: “Apresentei uma proposta específica, a renegociação do tratado de 1904, (e) eu teria gostado de ouvir uma resposta clara e também concreta”*. O ministro chileno Alfredo Moreno, de forma clara e concreta respondeu: “O Chile é um país que está estabelecido em suas fronteiras há muitos anos, essa realidade do que é o Chile hoje não vai mudar, não vai mudar”*.

 

A “Organização dos Estados Americanos” (OEA) considera a questão do Mar boliviano um assunto continental há 33 anos, quando foi declarado como tal pela “Assembleia Geral” da Entidade, renovando-se o pedido boliviano anualmente, sem perceberem progressos nas suas solicitações, razão pela qual o “Governo Morales” ameaçou iniciar uma demanda internacional.

Deve-se destacar que, diante da crise política que vive o Governo boliviano esta questão é essencial ao presidente Morales, pois a recuperação do “Mar Territorial” foi “Plataforma de Campanha Eleitoral” na primeira eleição de Morales, tanto que, mesmo no Governo da ex-presidente chilena Michele Bachelet, que era de esquerda, a imprensa informou que, após o boliviano assumir o poder no seu país, caças F-16 da “Força Aérea Chilena” foram posicionados na “Base Aérea”, em Iquique, direcionados para La Paz, diante de uma eventualidade. 

Não se acredita que haverá mudanças na postura chilena, pois as populações das regiões afetadas diretamente pela reivindicações são prontamente favoráveis à permanência dos territórios reivindicados pela Bolívia no Chile, além disso, há questões que afetam as relações trilaterais entre Bolívia, Chile e Peru que dizem respeito à exploração da plataforma continental dessa região, as quais exigem outras negociações.

————–

Fontes:

*Ver:

http://noticias.terra.com.br/mundo/noticias/0,,OI5816711-EI8140,00-Bolivia+pede+para+renegociar+fronteiras+com+Chile+pela+vez.html

 

Tags:
Marcelo Suano - Analista CEIRI - MTB: 16479RS

É Fundador do CEIRI NEWSPAPER. Doutor e Mestre em Ciência Política pela Universidade em São Paulo e Bacharel em Filosofia pela USP, tendo se dedicado à Filosofia da Ciência. É Sócio-Fundador do CEIRI. Foi professor universitário por mais de 15 anos, tendo ministrado aulas de várias disciplinas de humanas, especialmente da área de Relações Internacionais. Exerceu cargos de professor, assessor de diretoria, coordenador de cursos e de projetos, e diretor de cursos em várias Faculdades. Foi fundador do Grupo de Estudos de Paz da PUC/RS, do qual foi pesquisador até o final de 2006. É palestrante da Associação dos Diplomados da Escola Superior de Guerra (ADESG-RS), tendo exercido também os cargos de Diretor de Cursos e Diretor do CEPE/CEPEG da ADESG de Porto Alegre. Foi Articulista do Broadcast da Agência Estado e do AE Mercado (Política Internacional), tendo dado assessoria para várias redes de jornal e TV pelo Brasil, destacando-se as atuações semanais realizadas a BAND/RS, na RBS/RS e TVCOM (Globo); na Guaíba (Record), Rádioweb; Cultura RS; dentre vários jornais, revistas e Tvs pelo Brasil. Trabalhou com assessoria e consultoria no Congresso Nacional entre 2011 e 2017. É autor de livros sobre o Pensamento Militar Brasileiro, de artigos em Teoria das Relações Internacionais e em Política Internacional. Ministra cursos e palestra pelo Brasil e no exterior sobre temas das relações internacionais e sobre o sistema político brasileiro.

  • 1

Deixe uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

×
Olá!