LOADING

Type to search

China: Saúde será uma das prioridades para os próximos anos

Share

A China priorizará a prevenção e o combate a doenças transmitidas pelos alimentos. Tal medida foi anunciada na cerimônia de lançamento da compilação do “Programa de Divulgação da Segurança Alimentar”, realizada pela “Associação de Ciência da China”.

 

Ao longo dos anos, muitos países discutem a segurança alimentar com a China, assim como o Japão, que importa variedades de temperos e alimentos chineses. Com seus vizinhos, os chineses trabalham em criar normas de fiscalização e parâmetros a serem seguidos para não ter problemas em suas relações comerciais na região. Mais do que o comércio, a população chinesa está sendo afetada de forma preocupante por doenças transmitida por alimentos.

Segundo dados da “Academia de Engenharia da China”, 1 em cada 6 chineses sofre com doenças transmitidas por alimentos, por isso, o “Gabinete da Segurança Alimentar do Conselho de Estado Chinês”, determinou que a população chinesa deverá dominar 80% dos conhecimentos gerais de segurança alimentar até o final do ano de 2015.

O país já esta investindo em outras áreas que contribuem para uma “boa saúde” no país, como é o caso da água potável. Também investe em uma melhor distribuição para os povos rurais, garantindo água de qualidade para a sua produção interna e para um consumo seguro. Um exemplo de seus investimentos está no Tibet, onde o país pretende investir mais de 50 milhões de dólares em projetos do gênero neste ano de 2012.

QUER TER ACESSO SEMANAL A INFORMAÇÕES EXCLUSIVAS SOBRE O MERCADO DE SAÚDE NA CHINA E AMÉRICA LATINA? ENVIE UM E-MAIL PARA [email protected]

————-

Fontes:

VerCRI”:

http://portuguese.cri.cn/561/2012/04/15/1s149388.htm

VerXinhua – Povo em Linha”:

http://spanish.peopledaily.com.cn/31621/7786999.html



Tags:
Fabricio Bomjardim - Analista CEIRI - MTB: 0067912SP

Bacharel em Relações Internacionais (2009) e técnico em Negociações Internacionais (2007) pela Universidade Anhembi Morumbi (UAM). Atua na área de Política Econômica com foco nos países do sudeste e leste asiático, sendo referência em questões relacionadas a China. Atualmente é membro da Júnior Chamber International Brasil-China, promovendo as relações sócio-culturais sino-brasileiras em São Paulo e Articulista da Revista da Câmara de Comércio BRICS. Também atuou como Consultor de Câmbio no Grupo Confidence.

  • 1

Deixe uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.