LOADING

Type to search

[:pt]Chineses discutem possível reforma no atual sistema de estatais[:]

Share

[:pt]

Nesta semana, foi realizado o Simpósio sobre Reformas Estatais da China, um evento criado para discutir sobre o atual sistema e possíveis mudanças na condução das empresas estatais do país. As reformas visam atualizar seus mecanismos e buscam aumentar suas influências, tanto dentro quanto fora do território chinês.

A reforma das empresas estatais, bem como em estruturas políticas e econômicas na China, vem sendo discutida a algum tempo, assim como as reformas no próprio Partido Comunista da China (PCCh), que completa 95 anos. O presidente Xi Jinping pede para que as possíveis mudanças sejam feitas na direção do aumento da solidez, do vigor e da capacidade competitiva de suas estatais, para garantir os interesses do povo chinês.

O primeiro-ministro Li Keqiang também deu instruções aos políticos do país para tomarem decisões no caminho indicado por Jinping, agregando também novos conceitos de desenvolvimento, que estruturarão a forma como as decisões devem ser tomadas, tanto em nível interno como externo.

A modernização dos atuais mecanismos de decisão é entendida a partir do princípio de que se deve desburocratizar abertura de novas empresas, bem como a forma de dar autonomia as atuais que atuam intensamente em alguns setores estratégicos da economia.

———————————————————————————————–                    

ImagemThe Great Hall of the People, where the NPC convenes”   (Fonte):

https://en.wikipedia.org/wiki/National_People%27s_Congress#/media/File:Great_Hall_Of_The_People_At_Night.JPG

———————————————————————————————–                    

Fontes Consultadas, para maiores esclarecimentos:

[1] Rádio China”:

http://portuguese.cri.cn/1721/2016/07/04/1s218141.htm

[2]Stream Radio China”:

http://portuguese.cri.cn/1721/2016/07/01/1s218051.htm

[3]Xinhua”:

http://spanish.xinhuanet.com/2016-07/04/c_135485918.htm

[:]

Fabricio Bomjardim - Analista CEIRI - MTB: 0067912SP

Bacharel em Relações Internacionais (2009) e técnico em Negociações Internacionais (2007) pela Universidade Anhembi Morumbi (UAM). Atua na área de Política Econômica com foco nos países do sudeste e leste asiático, sendo referência em questões relacionadas a China. Atualmente é membro da Júnior Chamber International Brasil-China, promovendo as relações sócio-culturais sino-brasileiras em São Paulo e Articulista da Revista da Câmara de Comércio BRICS. Também atuou como Consultor de Câmbio no Grupo Confidence.

  • 1

Deixe uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

×
Olá!