LOADING

Type to search

Share

A imprensa boliviana (La Razon) está divulgando que o BID (Banco Interamericano de Desenvolvimento) e o BM (Banco Mundial) destinaram U$ 104 milhões, para um conjunto de projetos centralizados na atividade agrícola. Apesar dos problemas internos dos questionamentos aos quais à Bolívia tem sido submetida na sociedade internacional, as Agências de Desenvolvimento mantém a política de investimentos no país.

Do montante, o BID será o responsável pelo empréstimo de 74,3 milhões de dólares. Desses, 34,3 serão destinados a um conjunto de 33 projetos de irrigação agrícola, afetando sete Departamentos bolivianos (correspondem no Brasil aos Estados da Federação, como Rio Grande do Sul, Rio de Janeiro, Minas Gerais etc.). O objetivo desses projetos é aumentar a superfície agricultável do país. Outros 30 milhões destinam-se a um projeto de urbanização, mais especificamente, saneamento de bairros para dar condições adequadas aos produtores rurais mais pobres. Para finalizar, o BID destina 10 milhões de dólares aos projetos de saúde agropecuária e saúde alimentar.

 

O Banco Mundial, por sua vez, emprestará 30 milhões de dólares para projetos de Parceria Rural com o intuito de fazer chegar aos mercados das cidades a produção daqueles produtores rurais mais pobres e de menor capacidade. Segundo afirmou o governo, tal projeto pretende beneficiar 45 cidades, em cinco Departamentos.

Tags:
Daniela Alves - Analista CEIRI - MTB: 0069500SP

Mestre em Medicina pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS). Bacharel em Relações Internacionais, jornalista e Especialista em Cooperação Internacional. Atualmente é CEO do Centro de Estratégia, Inteligência e Relações Internacionais (CEIRI) e Editora-Chefe do CEIRI NEWSPAPER. Vencedora de vários prêmios nacionais e internacionais da área dos Direitos Humanos. Já palestrou em várias cidades e órgãos de governo do Brasil e do Mundo sobre temas relacionados a profissionalização da área de Relações Internacionais, Paradiplomacia, Migrações, Tráfico de Seres Humanos e Tráfico de órgãos. Trabalhou na Coordenadoria de Convênios Internacionais da Secretaria Municipal do Trabalho de São Paulo e na Assessoria Técnica para Assuntos Internacionais da Secretaria do Emprego e Relações do Trabalho do Governo do Estado de SP. Atuou como Diretora Executiva Adjunta e Presidente do Comitê de Coordenação Internacional da Brazil, Russia, India, China, Sounth Africa Chamber for Promotion an Economic Development (BRICS-PED).

  • 1

Deixe uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

×
Olá!