LOADING

Type to search

Cooperação contra o terrorismo na zona de fronteira do Quênia com a Somália

Share

Governos do Quênia e da Somália compartilharão informações sobre as pessoas que cruzam a fronteira comum entre os dois países, no intuito de combater o terrorismo na região. Além dos agentes de segurança, a população que reside na região também estará envolvida na mobilização[1].

Atualmente, esse terrorismo é praticado principalmente pela milícia al-Shabaab, grupo islamita da Somália e ligado à Al-Qaeda. A expressão “al-Shabaab” significa “A juventude” em árabe e está lutando contra o Governo da Somália apoiado pela ONU[2]. Após atravessar a fronteira da Somália e atacar regiões no Quênia, o grupo tem declarado o país “oficialmente como zona de guerra[3].

O assunto foi debatido no encontro para aprofundar o Joint Cooperation Commission(JCC), estabelecido no último ano para desenvolver assuntos em comum entre os dois países. Nos últimos meses, essas milícias têm matado pessoas inocentes, destruído propriedades e afastado investidores do Quênia[1].

Discutiu-se na reunião a criação de um aparato legal, no prazo de quinze dias, para ajudar os refugiados da Somália no Quênia para retornar ao seu país. Esse processo de repatriação já fora discutido e assinado em um Acordo Tripartite, entre os Governos do Quênia, da Somália e pelo Alto Comissariado das Nações Unidas para os Refugiados (ACNUR)[1].

—————————————————

Imagem (FonteNotícias R7):

https://i1.r7.com/data/files/2C95/948E/3300/BCD4/0133/0D5C/3A3E/53B2/quenia-somalia-afp-20111016-G.jpg

—————————————————

Fontes consultadas:

[1] Ver:

http://www.nation.co.ke/news/Kenya-and-Somalia-to-share-border-intelligence/-/1056/2354132/-/10ewd1z/-/index.html

[2] Ver:

http://www.bbc.com/news/world-africa-15336689

[3] Ver:

http://www.theguardian.com/world/2014/jun/16/kenya-war-zone-alshabaab-islamist-militants-massacre

João Antônio dos Santos Lima - Colaborador Voluntário

Mestre em Ciência Política na Universidade Federal de Pernambuco e graduado em Relações Internacionais na Universidade Estadual da Paraíba. Tem experiência como Pesquisador no Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) no projeto da Cooperação Brasileira para o Desenvolvimento Internacional (Cobradi). Foi representante brasileiro no Capacity-Building Programme on Learning South-South Cooperation oferecido pelo think-tank Research and Information System for Developing Countries (RIS), na Índia; digital advocate no World Humanitarian Summit; e voluntário online do Programa de Voluntariado das Nações Unidas (UNV) no projeto "Desarrollar contenido de opinión en redes sociales sobre los ODS". Atualmente, mestrando em Development Evaluation and Management na Universidade da Antuérpia (Bélgica) e Embaixador Online do UNV na Plataforma socialprotection.org.

  • 1

Deixe uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.