LOADING

Type to search

O Banco de Desenvolvimento da China começa sua expansão global

Share

O Banco de Desenvolvimento da China (BDCh) foi criado em 1994 como uma instituição financeira do governo e com orientação política. Em dezembro de 2008, ele se converteu em uma corporação bancária de sociedade anônima, de propriedade do Ministério da Fazenda da China e da Companhia de Investimento Central Huijin Limited. As mudanças não pararam e, agora, com pretensões de expansão global, pretende converter-seem um Bancode Desenvolvimento Internacional.

Como parte deste esforço de expansão global, até o final deste ano o BDCh estabelecerá escritórios na Rússia e no Egito e, em 2010, estão previstos escritórios no Brasil e na Venezuela, afirmou Li Jiping, vice-presidente do BDCh. A escolha desses países indica quais são as regiões prioritárias para os chineses e onde serão concentrados grande parte de seus investimentos.

Os países nos quais serão instalados escritórios do Banco chinês já devem começar a realizar seus planejamentos para utilizar de forma adequada os benefícios que o BDCh os levará. Devem ser consideradas com critério as suas principais linhas de atuação:

. Apoiar as iniciativas de desenvolvimento das infra-estruturas e indústrias de base.

. Promover a coordenação do desenvolvimento regional e a reestruturação das principais indústrias.

. Facilitar o desenvolvimento de novas comunidades rurais.

. Priorizar o planejamento, melhorando os serviços financeiros, e aprofundar a cooperação na área de financiamento.

Tags:
Daniela Alves - Analista CEIRI - MTB: 0069500SP

Mestre em Medicina pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS). Bacharel em Relações Internacionais, jornalista e Especialista em Cooperação Internacional. Atualmente é CEO do Centro de Estratégia, Inteligência e Relações Internacionais (CEIRI) e Editora-Chefe do CEIRI NEWSPAPER. Vencedora de vários prêmios nacionais e internacionais da área dos Direitos Humanos. Já palestrou em várias cidades e órgãos de governo do Brasil e do Mundo sobre temas relacionados a profissionalização da área de Relações Internacionais, Paradiplomacia, Migrações, Tráfico de Seres Humanos e Tráfico de órgãos. Trabalhou na Coordenadoria de Convênios Internacionais da Secretaria Municipal do Trabalho de São Paulo e na Assessoria Técnica para Assuntos Internacionais da Secretaria do Emprego e Relações do Trabalho do Governo do Estado de SP. Atuou como Diretora Executiva Adjunta e Presidente do Comitê de Coordenação Internacional da Brazil, Russia, India, China, Sounth Africa Chamber for Promotion an Economic Development (BRICS-PED).

  • 1

Deixe uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.