LOADING

Type to search

BID, FUMIN e CAF lançam convocatória para financiamento de propostas no âmbito do “Programa Tecnologias para a Inclusão Financeira”

Share

O “Banco Interamericano de Desenvolvimento” (BID), o “Fundo Multilateral de Investimentos” (FUMIN) e a “Corporação Andina de Fomento” (CAF) anunciaram o lançamento do “Programa de Tecnologias para a Inclusão Financeira” e convocam empresas privadas, fornecedores de serviços de tecnologia, ONGs, cooperativas, associações, firmas financeiras, bancos, fundações ou outras entidades a enviarem propostas que tenham a meta de melhorar o acesso da população de baixa renda a serviços financeiros, através da aplicação de soluções tecnológicas inovadoras na América Latina e no Caribe.

As propostas de projeto selecionadas receberão de US$ 25 mil a US$ 50 mil para a elaboração da estratégia, e até US$ 500 mil para sua execução.

De acordo com comunicado do BID, entre os exemplos de idéias a serem consideradas estão o “desenvolvimento, integração e implantação de soluções de tecnologia para”:

(1) Prestar diversos serviços financeiros à população rural ou desatendida, através de agências não-bancárias ou de dispositivos móveis.

(2) Oferecer novos serviços financeiros como: poupança, pagamentos, sistemas de transferência de dinheiro etc. e/ou expandir os serviços para clientes que não podem ser atendidos com a tecnologia existente.

(3) Desenvolver sistemas para o gerenciamento de informações para uma rede de entidades, de forma rentável, utilizando padrões abertos e estratégias que se baseiem na utilização de plataformas na Web, entre outros.

(4) Aumentar a eficiência e reduzir os custos, melhorar o desempenho financeiro e operacional.

(5) Estabelecer redes de banda larga locais para melhorar a conectividade das instituições de microfinanças ou outras instituições financeiras e redes de agências.

(6) Facilitar o acesso de uma instituição financeira aos requisitos regulamentares para operar através de sistemas de informação e tecnologia.

(7) Aumentar a inclusão financeira de pessoas com deficiência ou grupos socialmente discriminados (por exemplo, sistemas de reconhecimento de voz ou línguas indígenas).

Tags:
Daniela Alves - Analista CEIRI - MTB: 0069500SP

Mestre em Medicina pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS). Bacharel em Relações Internacionais, jornalista e Especialista em Cooperação Internacional. Atualmente é CEO do Centro de Estratégia, Inteligência e Relações Internacionais (CEIRI) e Editora-Chefe do CEIRI NEWSPAPER. Vencedora de vários prêmios nacionais e internacionais da área dos Direitos Humanos. Já palestrou em várias cidades e órgãos de governo do Brasil e do Mundo sobre temas relacionados a profissionalização da área de Relações Internacionais, Paradiplomacia, Migrações, Tráfico de Seres Humanos e Tráfico de órgãos. Trabalhou na Coordenadoria de Convênios Internacionais da Secretaria Municipal do Trabalho de São Paulo e na Assessoria Técnica para Assuntos Internacionais da Secretaria do Emprego e Relações do Trabalho do Governo do Estado de SP. Atuou como Diretora Executiva Adjunta e Presidente do Comitê de Coordenação Internacional da Brazil, Russia, India, China, Sounth Africa Chamber for Promotion an Economic Development (BRICS-PED).

  • 1

Deixe uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.