LOADING

Type to search

Share

O governo chinês vem trabalhando para aumentar a cooperação econômica com os países do leste asiático. Nesta semana foram acertados os acordos com os países da ASEAN (Associação dos Países do Sudeste Asiático) e com a ilha de Formosa (Taiwan).

 

Ontem, dia 19 de outubro, foi realizado o encontro entre o vice-premiê do Conselho de Estado chinês, Li Keqiang, e os lideres dos países que compõem o ASEAN: o primeiro-ministro do Laos, Bouaxone Bouphavan; o vice-premiê vietnamita, Nguyen Sinh Hung, e o secretário-geral do Conselho de Estado para a Paz e o Desenvolvimento da Birmânia, Tin Aung Mying. Ele antecedeu, estrategicamente, a “6ª Feira China-Asean”, em Nanning, Capital da Região Autônoma Zhuang de Guangxi (China), que acontece hoje, dia 20 de outubro.

No encontro, o vice-premiê chinês discutiu a cooperação econômica com os membros do ASEAN. Até o momento, ele acertou com Bouaxone o desenvolvimento de cooperações na agricultura, mineração e infra-estrutura.

Nguyen Sinh Hung, premiê vietnamita, tratou da resolução da questão do Mar da China Meridional, por meio de consultas e negociações.

Além da reunião com os países membros do ASEAN, outra importante negociação ocorreu com Formosa, prevendo-se o fim das barreiras comerciais entre a China continental e Taiwan.

Segundo o relatório do Ministério do Comércio da China (MOFCOM), a assinatura de acordos econômicos deve beneficiar ambos os lados, otimizando os recursos disponíveis e eliminando, gradualmente, as barreiras comerciais existentes.

Segundo o MOFCOM, o comércio entre o estreito de Taiwan e a China continental superou os US$ 129 bilhões, registrados em 2008, resultando confirmação de que a China continental é a maior parceira comercial de Formosa.

O caminho para o fim das barreiras comerciais entre os dois lados é visto de forma positiva, não apenas pelo MOFCOM, mas também por economistas taiwaneses, que avaliam positivamente o estabelecimento destes acordos.

Tags:
Fabricio Bomjardim - Analista CEIRI - MTB: 0067912SP

Bacharel em Relações Internacionais (2009) e técnico em Negociações Internacionais (2007) pela Universidade Anhembi Morumbi (UAM). Atua na área de Política Econômica com foco nos países do sudeste e leste asiático, sendo referência em questões relacionadas a China. Atualmente é membro da Júnior Chamber International Brasil-China, promovendo as relações sócio-culturais sino-brasileiras em São Paulo e Articulista da Revista da Câmara de Comércio BRICS. Também atuou como Consultor de Câmbio no Grupo Confidence.

  • 1

Deixe uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.