LOADING

Type to search

China elogia o relacionamento de Macau com os países de língua portuguesa

Share

A “Zona de Administração Especial de Macau” (RAEM) comemora os 10 anos de sua criação, desde a sua devolução à República Popular da China, no dia 20 de dezembro de 1999, seguindo o mesmo modelo adotado para Hong Kong, em 1997: “um país, dois sistemas”.

O governo chinês elogiou o papel de Macau para o crescimento da China e, principalmente, o seu importante papel para o aprofundamento das relações com os países lusófonos.

Em uma coletiva de imprensa, Qin Gang, porta-voz do Ministério dos Negócios Estrangeiros chinês afirmou: “Desde o seu regresso à Pátria, Macau tem desempenhado um papel único e positivo no desenvolvimento dos laços econômicos entre o continente e os países de língua portuguesa”.

Fan Gang, conselheiro do Banco Central da China, manifestou os interesses do seu governo em colaborar no investimento da RAEM para que as relações sino-lusófonas sejam aprofundadas, resultando no crescimento dessas relações em nível de confiança mútua. “O governo central chinês continuará a apoiar esse papel”, acrescentou.

Macau é a sede do “Fórum para a Cooperação Econômica” entre os países de língua portuguesa e a China, o qual foi criado no ano de2003. ARAEM atua como uma plataforma de entrada dos países lusófonos para a China, devido a sua história com estes países, desde a época das colônias da coroa portuguesa.

Os discursos de Qin Gang, feitos em  Beijing, no dia 19 de novembro, demonstraram os interesses do gigante asiático de estabelecer sólidas relações em diversificados setores e temas com os países de língua portuguesa, pois esse objetivo foi frisado constantemente.

Tags:
Fabricio Bomjardim - Analista CEIRI - MTB: 0067912SP

Bacharel em Relações Internacionais (2009) e técnico em Negociações Internacionais (2007) pela Universidade Anhembi Morumbi (UAM). Atua na área de Política Econômica com foco nos países do sudeste e leste asiático, sendo referência em questões relacionadas a China. Atualmente é membro da Júnior Chamber International Brasil-China, promovendo as relações sócio-culturais sino-brasileiras em São Paulo e Articulista da Revista da Câmara de Comércio BRICS. Também atuou como Consultor de Câmbio no Grupo Confidence.

  • 1

Deixe uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.