LOADING

Type to search

Com apoio internacional, Belo Horizonte planeja reformar mais da metade das “Unidades de Atendimento Básico de Saúde”

Share

A partir de 2012, mais da metade das “Unidades de Atendimento Básico” do sistema público municipal de saúde de Belo Horizonte passará por reforma física completa.

O portal “Uai” anunciou que, na semana passada, o prefeito Marcio Lacerda anunciou a contratação da assessoria do “International Finance Corporation” (IFC),  do “Banco Nacional do Desenvolvimento” (BNDES) e do “Banco Interamericano de Desenvolvimento” (BID) para estruturar uma “Parceria Público-Privada” (PPP), visando a qualificação da infra-estrutura da rede primária de atendimento.

Até o momento o que existe é uma parceria da prefeitura com o IFC (organismo de apoio empresarial do “Banco Mundial”). Com isso, o IFC propôs fazer um estudo de viabilidade da possibilidade de expandir a rede de atenção básica do município.

O Acordo faz parte da implementação do “Programa de Fomento à Participação Privada em Infra-Estrutura” e tem como objetivo aumentar a satisfação dos usuários dos serviços de saúde da capital.

Segundo o Prefeito, “Essa é uma iniciativa inédita no Brasil. Hoje, há muitas parcerias para a construção de hospitais. Mas, de centros de saúde, que tratam da atenção primária, é a primeira no país. O processo começa agora, com o diagnóstico da rede para a preparação da licitação. No primeiro semestre de 2012, já começam a ser construídos os primeiros centros de saúde por meio da PPP”.

Tags:
Daniela Alves - Analista CEIRI - MTB: 0069500SP

Mestre em Medicina pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS). Bacharel em Relações Internacionais, jornalista e Especialista em Cooperação Internacional. Atualmente é CEO do Centro de Estratégia, Inteligência e Relações Internacionais (CEIRI) e Editora-Chefe do CEIRI NEWSPAPER. Vencedora de vários prêmios nacionais e internacionais da área dos Direitos Humanos. Já palestrou em várias cidades e órgãos de governo do Brasil e do Mundo sobre temas relacionados a profissionalização da área de Relações Internacionais, Paradiplomacia, Migrações, Tráfico de Seres Humanos e Tráfico de órgãos. Trabalhou na Coordenadoria de Convênios Internacionais da Secretaria Municipal do Trabalho de São Paulo e na Assessoria Técnica para Assuntos Internacionais da Secretaria do Emprego e Relações do Trabalho do Governo do Estado de SP. Atuou como Diretora Executiva Adjunta e Presidente do Comitê de Coordenação Internacional da Brazil, Russia, India, China, Sounth Africa Chamber for Promotion an Economic Development (BRICS-PED).

  • 1

Deixe uma resposta