LOADING

Type to search

Share

Brasil e China estão acertando “Acordos de Cooperação” no campo militar. O “Ministro da Defesa” brasileiro, Nelson Jobim, e o “Ministro da Defesa e Conselheiro de Estado” chinês, General Liang Guanglie, definiram que os países podem iniciar alguns planos de intercâmbio a partir do próximo ano.

Entendem os ministros que novos desafios globais se delineiam no horizonte, a exigir ainda mais cooperação entre as nações, especialmente para salvaguardar os interesses comuns dos países em desenvolvimento, a paz e a estabilidade regional e global”, afirmou o comunicado conjunto divulgado após a reunião.

Segundo os ministros, as relações entre as “Forcas Armadas” de ambos os Estados serão “componentes importantes” para a parceria estratégica Brasil-China. Por este motivo, já está sendo estudada a criação de uma agenda para intensificar o intercâmbio militar.

Liang manifestou o interesse de seu país em realizar exercícios militares conjuntos já a partir do próximo ano (2011) e concordou, junto com o ministro brasileiro, em realizar a “II Reunião do Comitê Conjunto China-Brasil” em solo brasileiro.

A Formação de militares bilíngües, chinês-português, também faz parte das propostas de intercâmbio para realizar uma série de treinamentos com as duas “Forças Aéreas” no Brasil. O objetivo chinês é criar uma ponte de comunicação direta nos idiomas locais e interagir os militares para fortalecer a parceria estratégica de ambos.

Por fim, ficou decidida a intensificação da “Cooperação Tecnológica” específica para o controle aeronáutico e a segurança da aviação, além da observação e manutenção da paz internacional.

A nota oficial sobre o encontro destacou que “o intercâmbio e a cooperação entre os dois países nos assuntos de defesa e segurança favorecem o enriquecimento do conteúdo da parceira estratégica entre os dois países e o maior desenvolvimento das relações bilaterais”.

Tags:
Fabricio Bomjardim - Analista CEIRI - MTB: 0067912SP

Bacharel em Relações Internacionais (2009) e técnico em Negociações Internacionais (2007) pela Universidade Anhembi Morumbi (UAM). Atua na área de Política Econômica com foco nos países do sudeste e leste asiático, sendo referência em questões relacionadas a China. Atualmente é membro da Júnior Chamber International Brasil-China, promovendo as relações sócio-culturais sino-brasileiras em São Paulo e Articulista da Revista da Câmara de Comércio BRICS. Também atuou como Consultor de Câmbio no Grupo Confidence.

  • 1

Deixe uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.