LOADING

Type to search

Cooperação Trilateral entre Brasil, China e África

Share

O governo brasileiro propôs à China um projeto de cooperação trilateral entre os dois países mais os países africanos para a produção, o cultivo e o desenvolvimento do bioetanol. A proposta foi feita pelo Ministro brasileiro de Energia, André Amado, que encerrou a sua viagem à China ontem, dia 31 de março.

 

A proposta de cooperação trilateral teria a participação do Brasil fornecendo a tecnologia para o desenvolvimento e a produção do bioetanol. A China seria a financiadora do projeto, pesquisa e infra-estrutura e os países africanos interessados em participar do projeto entrariam com o território apropriado para o cultivo das matérias necessárias para a produção do bioetanol.

Atualmente, o Brasil já realiza este projeto em parceria com os Estados Unidos em países caribenhos e, também, com a União Européia em países africanos. Agora, tenta partir para a cooperação com a China, uma vez que o país se mostra interessado em combustíveis menos poluentes e está preocupado com a sua segurança energética.

Para Amado, “O Brasil quer que o etanol seja um produto internacional (…) Ninguém vai querer depender desse produto se só um país o produzir“, afirmou o Ministro brasileiro durante seu encontro com autoridades chinesas em Beijing.

É esperada, agora, a chegada do Presidente chinês Hu Jintao à Brasília, no dia 15 de abril, onde serão apresentadas informações sobre o projeto para iniciar a negociação acerca das possibilidades de se chegar a um acordo.

Tags:
Fabricio Bomjardim - Analista CEIRI - MTB: 0067912SP

Bacharel em Relações Internacionais (2009) e técnico em Negociações Internacionais (2007) pela Universidade Anhembi Morumbi (UAM). Atua na área de Política Econômica com foco nos países do sudeste e leste asiático, sendo referência em questões relacionadas a China. Atualmente é membro da Júnior Chamber International Brasil-China, promovendo as relações sócio-culturais sino-brasileiras em São Paulo e Articulista da Revista da Câmara de Comércio BRICS. Também atuou como Consultor de Câmbio no Grupo Confidence.

  • 1

Deixe uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.