LOADING

Type to search

Share

No último final de semana (17 e 18 de abril) o exército de Moçambique recebeu doação vinda da China que lhes poupou milhões de dólares. Equipamentos agrícolas foram entregues ao exército moçambicano para manter sua auto-suficiência e poupar gastos do Estado.

Tratores, caminhões, alfaias agrícolas e outros equipamentos com valores estimados em pouco mais de US$ 5 milhões foram doados mediante a cooperação militar entre os dois países. Além dos equipamentos, o “Ministério da Defesa de Moçambique” aguarda um apoio para a formação da área de logística, com valor acima de US$ 1 milhão.

Lee Tongli, “Ministro de Negócios” da Embaixada chinesa em Maputo, e Filipe Nyusi, “Ministro da Defesa de Moçambique” assinaram o protocolo de concessão de ajuda às “Forças Armadas de Defesa de Moçambique” (FADM).

Este equipamento, que vem em boa hora, servirá para a produção de alimentos para os nossos soldados, garantindo uma auto-suficiência que aliviará os encargos do Estado”, disse o Nyusi.

Chineses e moçambicanos vem aumentando suas relações bilaterais em todos os setores, desde a economia passando pelo militar e, também, sócio-culturais, obtendo, com estas iniciativas, resultados positivos e aumentando a confiança mútua.

Tags:
Fabricio Bomjardim - Analista CEIRI - MTB: 0067912SP

Bacharel em Relações Internacionais (2009) e técnico em Negociações Internacionais (2007) pela Universidade Anhembi Morumbi (UAM). Atua na área de Política Econômica com foco nos países do sudeste e leste asiático, sendo referência em questões relacionadas a China. Atualmente é membro da Júnior Chamber International Brasil-China, promovendo as relações sócio-culturais sino-brasileiras em São Paulo e Articulista da Revista da Câmara de Comércio BRICS. Também atuou como Consultor de Câmbio no Grupo Confidence.

  • 1

Deixe uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.