LOADING

Type to search

Share

Nesta segunda feira, dia 4 de outubro, deu-se início o “Encontro Ásia-Europa”, na cidade de Bruxelas, Bélgica. O Encontro teve por objetivo reforçar as relações entre o velho-continente e o continente asiático. A economia é um dos focos principais do evento, com asiáticos defendendo o EURO e a estabilidade econômica regional para a recuperação da economia global.

Durante o evento, algumas nações, como a China, deverão adotar o discurso de “defensora do Euro” e da “parceira estratégica”, a “União Européia” (UE), que defende o crescimento de suas relações e de seus vizinhos com o velho continente, buscando a recuperação econômica em curto-prazo.

Em Atenas, o primeiro-ministro chinês, Wen Jiabao, disse esperar que “a União Européia reconheça o estatuto da China como uma plena economia de mercado o mais cedo possível”. Ele ainda apresentou propostas de uma parceria para a recuperação da economia grega com o objetivo de por fim aos problemas econômicos dos gregos, para não afetar os demais países europeus.

Além dos chineses, o Japão busca reforçar a parceria estratégica com a UE, pois, segundo o primeiro-ministro japonês, Naoto Kan, a recuperação da economia japonesa depende da estabilidade da economia global e também da economia européia. Ele deverá apresentar novas propostas para os representantes da Europa e deve explicar os recentes atritos com a China.

O encontro poderá ser bem expressivo e benéfico. Beijing faz planos e projetos apresentando dados positivos acerca das cifras presentes e das previsões futuras. O Japão busca apoio econômico e diplomático para manter, no mínimo, a mesma posição que detém na comunidade internacional.

Tags:
Fabricio Bomjardim - Analista CEIRI - MTB: 0067912SP

Bacharel em Relações Internacionais (2009) e técnico em Negociações Internacionais (2007) pela Universidade Anhembi Morumbi (UAM). Atua na área de Política Econômica com foco nos países do sudeste e leste asiático, sendo referência em questões relacionadas a China. Atualmente é membro da Júnior Chamber International Brasil-China, promovendo as relações sócio-culturais sino-brasileiras em São Paulo e Articulista da Revista da Câmara de Comércio BRICS. Também atuou como Consultor de Câmbio no Grupo Confidence.

  • 1

Deixe uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.