LOADING

Type to search

Share

Os gigantes emergentes, Brasil, Índia e China concordaram em trabalhar juntos sobre as emissões de CO2 durante a “Conferência das Nações Unidas sobre as Mudanças Climáticas” (COP15), que se iniciou ontem, dia 7 de dezembro, em Copenhague.

O ministro indiano do Meio Ambiente, Jairam Ramesh, declarou que “Índia, China e Brasil têm um projeto de base que devem servir para canalizar a negociação“.

De forma voluntária, a Índia se comprometeu a reduzir entre 20 e 25% as emissões de gases causadores do efeito-estufa, assegurando que essas metas “nunca serão maiores que as dos países desenvolvidos“.

A Índia, assim como Brasil e China, pede aos países desenvolvidos uma ajuda financeira e tecnológica para as nações emergentes, com a finalidade de melhorar a capacidade dos mesmos a combater a alterações climáticas sem afetar o desenvolvimento de cada país.

As três nações, juntamente com os Estados Unidos e África do Sul, são considerados dentre os 192 países participantes, como possíveis protagonistas do encontro que terminará no dia 18 de dezembro.

O acordo comum entre Brasil, China e Índia será de grande importância para o rumo das negociações em Copenhague e para a consolidação das relações diplomáticas dos três países.

Tags:
Fabricio Bomjardim - Analista CEIRI - MTB: 0067912SP

Bacharel em Relações Internacionais (2009) e técnico em Negociações Internacionais (2007) pela Universidade Anhembi Morumbi (UAM). Atua na área de Política Econômica com foco nos países do sudeste e leste asiático, sendo referência em questões relacionadas a China. Atualmente é membro da Júnior Chamber International Brasil-China, promovendo as relações sócio-culturais sino-brasileiras em São Paulo e Articulista da Revista da Câmara de Comércio BRICS. Também atuou como Consultor de Câmbio no Grupo Confidence.

  • 1

Deixe uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

×
Olá!