LOADING

Type to search

ONU indica déficit em doações à reconstrução do Paquistão. Aproveitando a oportunidade, os Talibãs ofereceram US$ 20 milhões ao país

Share

O “Alto Comissário” paquistanês para a Grã-Bretanha, Wajid Shamsul Hasan, anunciou que o custo da reconstrução do Paquistão, após as cheias das últimas semanas, poderá atingir os 15 bilhões de dólares.

De acordo com as informações publicadas pela mídia internacional, as enchentes provocaram, até o momento, dois mil mortos e afetaram cerca de 20 milhões de pessoas em vários pontos do país. As “Nações Unidas” lançaram um apelo à generosidade da comunidade internacional, uma vez que a organização aponta um déficit no apoio à reconstrução paquistanesa.

Alguns analistas afirmam que a dificuldade da ONU para arrecadar dinheiro visando ajudar as pessoas afetadas pelo desastre é explicada pelo “déficit de imagem” do Paquistão no cenário mundial e pela pouca visibilidade destes acontecimentos na mídia global.

O “déficit de ajuda” também é potencializado pela instabilidade político-institucional e pela presença do Talibã. Os observadores afirmam que a comunidade internacional teme pelo fortalecimento deste grupo com as doações.

O que não está sendo divulgado é que o “Movimento dos Talibãs do Paquistão” (MTP) pode se fortalecer em decorrência do pouco auxílio dado ao país, bem como pela carência de um planejamento voltado à aplicação dos recursos que podem ser distribuídos.

Uma prova foi o anúncio do MTP sobre a sua doação de US$ 20 milhões para auxiliar na reconstrução paquistanesa. Sabedores de que não há planejamento para a aplicação dos recursos, afirmaram: “Nós mesmos distribuiremos a ajuda à população sob a direção de nosso chefe Hakimullah Mehsud se o governo nos certificar de que nenhum de nossos membros será morto”. A declaração foi feita por Azam Tariq, porta-voz do MTP, à “Agência France Presse”.

Tags:
Daniela Alves - Analista CEIRI - MTB: 0069500SP

Mestre em Medicina pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS). Bacharel em Relações Internacionais, jornalista e Especialista em Cooperação Internacional. Atualmente é CEO do Centro de Estratégia, Inteligência e Relações Internacionais (CEIRI) e Editora-Chefe do CEIRI NEWSPAPER. Vencedora de vários prêmios nacionais e internacionais da área dos Direitos Humanos. Já palestrou em várias cidades e órgãos de governo do Brasil e do Mundo sobre temas relacionados a profissionalização da área de Relações Internacionais, Paradiplomacia, Migrações, Tráfico de Seres Humanos e Tráfico de órgãos. Trabalhou na Coordenadoria de Convênios Internacionais da Secretaria Municipal do Trabalho de São Paulo e na Assessoria Técnica para Assuntos Internacionais da Secretaria do Emprego e Relações do Trabalho do Governo do Estado de SP. Atuou como Diretora Executiva Adjunta e Presidente do Comitê de Coordenação Internacional da Brazil, Russia, India, China, Sounth Africa Chamber for Promotion an Economic Development (BRICS-PED).

  • 1

Deixe uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

×
Olá!