LOADING

Type to search

Portugal adere como acionista da “Corporação Andina de Fomento”

Share

O ministro português das Finanças, Teixeira dos Santos, anunciou ontem, dia 29 de novembro, que Portugal vai aderir hoje, dia 30 de novembro, à Corporação Andina de Fomento (CAF)*, para contribuir com o aumento do “diálogo e da cooperação entre Portugal e os seus congêneres ibero-americanos“.

A assinatura será realizada à margem da “XIX Cimeira Ibero-Americana de Chefes de Estado e de Governo”, que ocorrerá entre hoje, dia 30, até amanhã, dia 1 de Dezembro, em Estoril (Portugal), sob a Presidência Pró-Tempore Portuguesa da Conferência Ibero-Americana.

É com grande prazer que Portugal formalizará amanhã, à margem da cimeira Ibero-Americana, a sua vinculação à Corporação Andina de Fomento, que, à parte do Banco Mundial, do Fundo Monetário Internacional e do Banco Interamericano de Desenvolvimento, e enquanto instituição monetária internacional, será mais um fórum privilegiado do diálogo e da cooperação entre Portugal e os seus congêneres ibero-americanos“, afirmou Teixeira dos Santos.

Segundo informações do governo português, a assinatura dos acordos formaliza a incorporação do Governo Português como acionista da Corporação, por via da subscrição de 15 milhões de euros do capital ordinário e de 60 milhões de euros do capital de garantia da instituição.

O capital social da CAF se divide em capital ordinário e de garantia, com ações distribuídas em três séries: “A”, “B” e “C”, sendo que as Ações SérieA” e “B” são destinadas à subscrição por parte dos governos, instituições públicas, bancos e instituições financeiras dos países andinos e as Ações SérieC” destinam-se aos países

extra-regionais, suas instituições públicas e privadas, além dos organismos internacionais.

Para o Ministro português das Finanças, “esta incorporação é tida como um passo estratégico no fortalecimento das relações econômicas e da política externa e de cooperação entre Portugal e os países da região da América Latina, região esta que tem vindo a assumir uma presença crescente na internacionalização financeira, comercial e de investimento dos agentes econômicos nacionais“.

Neste momento, Portugal junta-se a Espanha como os únicos acionistas não regionais da CAF.

* Banco multilateral de desenvolvimento, atuante na região da América Latina.

Tags:
Daniela Alves - Analista CEIRI - MTB: 0069500SP

Mestre em Medicina pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS). Bacharel em Relações Internacionais, jornalista e Especialista em Cooperação Internacional. Atualmente é CEO do Centro de Estratégia, Inteligência e Relações Internacionais (CEIRI) e Editora-Chefe do CEIRI NEWSPAPER. Vencedora de vários prêmios nacionais e internacionais da área dos Direitos Humanos. Já palestrou em várias cidades e órgãos de governo do Brasil e do Mundo sobre temas relacionados a profissionalização da área de Relações Internacionais, Paradiplomacia, Migrações, Tráfico de Seres Humanos e Tráfico de órgãos. Trabalhou na Coordenadoria de Convênios Internacionais da Secretaria Municipal do Trabalho de São Paulo e na Assessoria Técnica para Assuntos Internacionais da Secretaria do Emprego e Relações do Trabalho do Governo do Estado de SP. Atuou como Diretora Executiva Adjunta e Presidente do Comitê de Coordenação Internacional da Brazil, Russia, India, China, Sounth Africa Chamber for Promotion an Economic Development (BRICS-PED).

  • 1

Deixe uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.