LOADING

Type to search

Universidades brasileiras receberão estudantes haitianos

Share

Universidades públicas brasileiras vão receber estudantes haitianos que ficaram sem condições de estudar após o terremoto que abalou o país em janeiro deste ano. A expectativa é de que até 500 alunos passem um ano e meio estudando no Brasil. A vinda deles está prevista em um “Acordo de Cooperação” para a reconstrução do sistema de educação superior do Haiti, assinado pelos dois governos.

Até agora, de acordo com a “Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior” (CAPES), quatro universidades confirmaram interesse em participar no programa: “Unicamp”; “Universidade Federal de Santa Catarina” (UFSC); “Universidade Federal do Rio Grande do Sul” (UFGRS) e “Universidade Federal de São Carlos” (UFSCar).

Nos primeiros seis meses, os alunos terão aulas intensivas de português. ?Depois, cursarão disciplinas de carreiras como medicina, enfermagem, arquitetura e engenharias. As áreas escolhidas, afirmou a CAPES em comunicado, são estratégicas, ligadas ao processo de reconstrução do país.

Segundo o “Secretário de Relações Internacionais da UFSC”, Enio Luiz Pedrotti, citado no jornal “Folha.com”, os alunos terão que cursar o último período no Haiti, para garantir que retornem. O programa, diz ele, também visa impedir que os alunos percam aulas e desistam do ensino superior.

Tags:
Daniela Alves - Analista CEIRI - MTB: 0069500SP

Mestre em Medicina pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS). Bacharel em Relações Internacionais, jornalista e Especialista em Cooperação Internacional. Atualmente é CEO do Centro de Estratégia, Inteligência e Relações Internacionais (CEIRI) e Editora-Chefe do CEIRI NEWSPAPER. Vencedora de vários prêmios nacionais e internacionais da área dos Direitos Humanos. Já palestrou em várias cidades e órgãos de governo do Brasil e do Mundo sobre temas relacionados a profissionalização da área de Relações Internacionais, Paradiplomacia, Migrações, Tráfico de Seres Humanos e Tráfico de órgãos. Trabalhou na Coordenadoria de Convênios Internacionais da Secretaria Municipal do Trabalho de São Paulo e na Assessoria Técnica para Assuntos Internacionais da Secretaria do Emprego e Relações do Trabalho do Governo do Estado de SP. Atuou como Diretora Executiva Adjunta e Presidente do Comitê de Coordenação Internacional da Brazil, Russia, India, China, Sounth Africa Chamber for Promotion an Economic Development (BRICS-PED).

  • 1

Deixe uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

×
Olá!