LOADING

Type to search

Copa do Mundo causará inflação na economia russa

Share

Faltando menos de três meses para a Copa do Mundo de Futebol, a Rússia, que será o país sede do mundial, apresentou os gastos direcionados à realização desse evento que receberá cerca de 2 milhões de turistas e, com certeza, será o acontecimento esportivo mais caro da história.

Logo da Copa 2018

A expectativa é que o investimento ultrapasse a casa dos €10 bilhões (cerca de R$38 bilhões), apresentando-se 49% acima do gasto da última Copa, realizada no Brasil, em 2014, que teve um custo de R$25,5 bilhões (de acordo com relatório do Tribunal de Contas da União).

Segundo Decreto Federal, apresentado pelo Primeiro-Ministro russo, Dmitri Medvedev, os valores para atender a este evento serão provenientes de fundos federais (58%), fundos dos governos regionais (13%) e investimentos de empresas estatais e privadas (29%), sendo empregados na construção de 9 estádios e na reforma de outros 3, além da infraestrutura de transporte público, segurança, atendimento médico e também na construção de 11 aeroportos e 62 hotéis.

O Banco Central da Rússia sinalizou que este investimento trará ao país grande apoio à economia, que voltou a crescer em 2017 depois de uma recessão de dois anos, fazendo com que, no curto prazo, haja um crescimento de empregos e aumento da demanda por produtos de consumo e serviços. O Banco também advertiu que este processo acarretará um pico de inflação devido ao aumento dos preços ao consumidor, o que seria preocupante devido ao enorme trabalho que teve para trazer a inflação anual que estava na casa de dois dígitos no período pós-soviético ao patamar de 4% atuais. Para especialistas econômicos, essa inflação se justificaria pelo lucro angariado pelas empresas investidoras e pelo fato de que a economia russa não irá apresentar desaceleração em 2018.

Arena CSKA

Um outro ponto importante para garantir o retorno financeiro de todo esse investimento é que o Governo russo apresentou projetos para prolongar o uso dos estádios construídos, não deixando que sejam subutilizados futuramente, como a exemplo de outros países que sediaram Copas do Mundo.

Com esse investimento bilionário, o presidente Vladimir Putin tem o intuito de não só mostrar a capacidade russa de receber grandes eventos, como foi o caso da Olimpíada de Sochi, mas também mostrar, aos olhos da comunidade internacional, uma Rússia mais desenvolvida, política e economicamente, para que haja interesse em investimentos e parcerias com outros países.

———————————————————————————————–                    

Fontes das Imagens:

Imagem 1 Luzhniki Stadium ” (Fonte):

https://commons.wikimedia.org/wiki/File%3ALuzhniki_Stadium1%2CMoscow.jpg

Imagem 2 Logo da Copa  2018 ” (Fonte):

https://clube.design/2014/russia-apresenta-logo-da-copa-de-2018/

Imagem 3 “Arena CSKA ” (Fonte):

https://commons.wikimedia.org/wiki/File:Arena_CSKA.jpg

                                                                             

Edson José de Araujo - Colaborador Voluntário

Bacharel em Ciências Econômicas pelo Centro Universitário Fundação Santo André (CUFSA) e pós-graduado em Economia de Empresas pela FEA-USP. Especialista em finanças (FP&A) com mais de 20 anos de experiência em empresas multinacionais na área de Planejamento Financeiro e Controladoria com certificação 6Sigma Green Belt. Atuou durante 7 anos como educador no Projeto Formare da Fundação Iochpe ministrando aulas sobre Ética, Sociedade, Política e Democracia. Atualmente é pós-graduando em Política e Relações Internacionais pela Fundação Escola de Sociologia e Política de São Paulo (FESPSP). Tem grande interesse nas áreas de Geopolítica, Relações Internacionais e Economia Política Internacional.

  • 1

Deixe uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.