LOADING

Type to search

Copa do Mundo de 2014: estádios poderão ficar ainda mais verdes

Share

Entre o período de 12 de junho e 13 de julho deste ano (2014) ocorrerá no Brasil a mais ecológica Copa do Mundo de todos os tempos. Apesar de pouco noticiado no Brasil e no mundo, a tecnologia empregada nos estádios, como no Estádio Mané Garrincha, em Brasília, trás soluções extraordinárias no quesito da sustentabilidade ambiental.

As chamadas construções verdes propõem agregar às edificações algumas soluções tecnológicas que reduzem o impacto no meio ambiente. Um exemplo disso é o aproveitamento das águas das chuvas no sistema de limpeza da edificação ou manutenção de jardins e a utilização de energia solar.

No caso do estádio de Brasília, é destaque a cobertura feita de Politetrafluoretileno (PTFE) com Dióxido de Titânio (TiO2). A cobertura não somente é autolimpante, como também gera nitrogênio a partir da reação química entre as moléculas de água da chuva e o CO2 da atmosfera na presença do dióxido de titânio. Assim, a liberação de nitrogênio permite que, por hora, a cobertura retire da atmosfera gases poluentes do ar em quantidade equivalente ao que é produzido por cerca de 100 veículos.

Não obstante as soluções empregadas nos estádios, o Governo Federal, através do Ministério do Meio Ambiente (MMA), fez uma chamada pública semelhante à adotada na Conferência das Nações Unidas sobre Desenvolvimento Sustentável (Rio+20). Para garantir o gerenciamento uniforme e o acompanhamento do processo de compensação, a doação de créditos de carbono da Copa do Mundo se concentrará em empresas interessadas em doar Reduções Certificadas de Emissões (RCEs)* de projetos brasileiros do Mecanismo de Desenvolvimento Limpo (MDL) como forma de compensar as emissões do evento, assim como ocorreu durante a Rio+20.bc

De acordo com o MMA, a doação dos RCEs não envolverá nenhuma transação financeira e o cancelamento de RCEs emitidas pelas empresas interessadas deverão ser em razão da compensação do evento. Como contrapartida, as empresas doadoras receberão o direito de uso do

Selo Sustentabilidade – Baixo Carbono (imagem ao lado), que é regido pela Portaria MMA n.o 70/2014**, e os nomes das empresas doadoras serão veiculados em relatórios e outros eventuais locais.

————————————-

* A manifestação de interesse em ser doador de RCEs deverá ser feita por meio de formulário, disponível no link:

http://www.mma.gov.br/images/arquivo/80077/Compensacao_Form_manifestacao_doacao_rce.doc

** Outras informações sobre a chamada pública no “Diário Oficial da União” e “Portaria MMA n.o 70” estão disponíveis, respectivamente, nos links:

http://www.mma.gov.br/images/arquivo/80077/Compensacao_extrato_chamada_DOU_150414_lclv.pdf;

http://www.mma.gov.br/images/arquivo/80077/Portaria_70_selo_sustentabilidade_DOU_20fev2014.pdf

————————————-

O autor deste artigo está inscrito no “Programa Brasil Voluntário” do “Governo Federal” para a “Copa do Mundo 2014” (www.brasilvoluntario.gov.br) e o programa de voluntários da FIFA (http://pt.fifa.com/worldcup/organisation/volunteers/).

————————————-

Imagem 1 (Fonte):

http://www.dpi.ufv.br/projetos/geocopa/?attachment_id=138

Imagem 2Selo (MMA):

 http://www.caminhosustentavel.net.br/ministerio-do-meio-ambiente-faz-chamada-publica-para-compensacao-das-emissoes/

————————————-

Fontes consultadas:

Ver:

http://www.mma.gov.br/informma/item/10081-mma-chama-empresas-interessadas-na-doação-de-créditos-de-carbono-para-copa

Ver:

http://infraestruturaurbana.pini.com.br/solucoes-tecnicas/24/artigo277869-2.aspx

Ver:

http://gbcbrasil.org.br/?p=imprensa-detalhes&I=239

Ver:

http://planetasustentavel.abril.com.br/pops/arenas-ecologicos.shtml

Ver: http://pt.fifa.com/mm/document/fifaworldcup/generic/02/11/18/55/estrategiadesustentabilidadeconceito_portuguese.pdf

Ver:

http://www.ecoharmonia.com/2012/08/estadio-nacional-de-brasilia-o-mais.html

Ver:

http://www.correiobraziliense.com.br/especiais/nasce-um-gigante/curiosidades/

Ver:

http://copadomundo.uol.com.br/tabela-da-copa/calendario-de-jogos/

Ver:

http://www.mma.gov.br/informma/item/10081-mma-chama-empresas-interessadas-na-doação-de-créditos-de-carbono-para-copa

Ver:

http://www.institutocarbonobrasil.org.br/noticias/noticia=736894

Ver:

http://planetasustentavel.abril.com.br/noticias/empresas-podem-doar-creditos-carbono-copa-mundo-2014-780662.shtml

Ver:

http://www.neutralizecarbono.com.br/novidades/1030/selo-baixo-carbono.html

Ver:

http://planetasustentavel.abril.com.br/noticia/desenvolvimento/copa-mundo-estadios-sustentaveis-tecnologias-limpas-infoexame-568185.shtml

Ver:

http://planetasustentavel.abril.com.br/pops/arenas-ecologicos.shtml

Ver:

http://www.copa2014.df.gov.br/estadio-sustentavel/4975-estadio-sustentavel

Ver:

http://www.copa2014.df.gov.br/mane-garrincha/4970-estadio-nacional-de-brasilia-mane-garrincha

Ver:

http://www.correiobraziliense.com.br/especiais/nasce-um-gigante/curiosidades/

Ver:

http://www.ecoharmonia.com/2012/08/estadio-nacional-de-brasilia-o-mais.html

 

Bernhard Javier Lago Smid - Colaborador Voluntário Sênior

Doutor pela ESC Rennes (França), possui Mestrado em Negócios Internacionais pela Munich Business School (Alemanha) e MBA em Comércio Exterior pela Fundação Getúlio Vargas (Brasil). Atualmente, é Diretor Executivo do Instituto de Capital Natural da Amazônia – ICNA, uma ONG com sede em Manaus (Brasil), que atua em questões relacionadas ao meio ambiente e ao clima (silvicultura, REDD+, pagamento por serviços ecossistêmicos, análise de políticas e assuntos governamentais). Através do ICNA, Bernhard compõe o CCT sobre Salvaguardas de REDD, estabelecido pelo Ministério do Meio Ambiente. Além de seu trabalho no ICNA, é relevante mencionar seu envolvimento com a empresa Matchmaking Brazil, que presta consultoria e apoio em gestão empresarial, gestão da qualidade, comércio exterior e promoção de comércio internacional. Adicionalmente, é associado sênior e membro da comissão de relações de mercado na Associação Brasileira de Relações Institucionais e Governamentais (ABRIG) e Membro do Conselho Diretor da Climate Markets & Investment Association (CMIA), com sede em Oxford – UK. Adicionalmente, ele participa frequentemente de vários treinamentos e workshops sobre agronegócios e mudanças climáticas, incluindo o treinamento oferecido pela International Carbon Action Partnership – ICAP, Alemanha, para Líderes de Países Emergentes e em Desenvolvimento; a Summer School sobre mudanças climáticas e a adaptação de cidades e áreas metropolitanas (Havencity University de Hamburgo, Alemanha); e o curso técnico em agronegócios (CNA / SENAR).Viajar e aprender novas culturas são a paixão de Bernhard, que já teve a oportunidade de viajar por prazer e trabalhar para um grande número de países. É fluente em português, inglês, espanhol e alemão. Outros detalhes estão disponíveis no Linkedin: http://www.linkedin.com/in/bsmid

  • 1

Deixe uma resposta