LOADING

Type to search

– Crise espanhola poderá atingir América Latina?

Share

Diversos analistas apontam que a crise econômica instalada na Espanha pode atingir a “América Latina”, na medida em que a Espanha é o segundo país que mais investe nessa região. Teme-se que algumas empresas espanholas tenham de reduzir seus investimentos e vender seus ativos.

 

Ninguém quer se desfazer de ativos lucrativos na região, mas esse é um cenário provável se a crise na Espanha descambar para um colapso financeiro. Primeiro porque a União Europeia deve pressionar por uma reestruturação das instituições financeiras espanholas antes de ajudar o país. Segundo, porque deve ficar cada vez mais caro para empresas espanholas rolarem suas dívidas”*,  ressaltou Wilber Colmerauer, diretor da consultoria “Brasil Funding”, em Londres, citado pelo jornal “Folha de São Paulo”.

Por outro lado, ainda há muita incerteza sobre a possibilidade de uma crise mais séria na Espanha. Para Miguel Pérez, da “Comissão Econômica para a América Latina” (CEPAL), esses casos de desinvestimento ainda são marginais e não deve haver uma tendência acentuada nessa direção, a menos no caso de um cenário extremo, até mesmo porque os investimentos na “América Latina” têm dado fôlego às empresas espanholas que estão enfrentando dificuldades em “casa”.

———————————————-

Fonte Consultada:

* Ver:

http://www1.folha.uol.com.br/bbc/1101672-colapso-da-espanha-poderia-causar-desinvestimento-na-america-latina-diz-analista.shtml

Tags:
Daniela Alves - Analista CEIRI - MTB: 0069500SP

Mestre em Medicina pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS). Bacharel em Relações Internacionais, jornalista e Especialista em Cooperação Internacional. Atualmente é CEO do Centro de Estratégia, Inteligência e Relações Internacionais (CEIRI) e Editora-Chefe do CEIRI NEWSPAPER. Vencedora de vários prêmios nacionais e internacionais da área dos Direitos Humanos. Já palestrou em várias cidades e órgãos de governo do Brasil e do Mundo sobre temas relacionados a profissionalização da área de Relações Internacionais, Paradiplomacia, Migrações, Tráfico de Seres Humanos e Tráfico de órgãos. Trabalhou na Coordenadoria de Convênios Internacionais da Secretaria Municipal do Trabalho de São Paulo e na Assessoria Técnica para Assuntos Internacionais da Secretaria do Emprego e Relações do Trabalho do Governo do Estado de SP. Atuou como Diretora Executiva Adjunta e Presidente do Comitê de Coordenação Internacional da Brazil, Russia, India, China, Sounth Africa Chamber for Promotion an Economic Development (BRICS-PED).

  • 1

Deixe uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

×
Olá!