LOADING

Type to search

Definições acerca do plano de investimentos da China para a África, no período de 2016 a 2018

Share

[:pt]

Nos dias 28 e 29 de julho deste ano (2016), autoridades representantes da China e delegações de mais de 30 países africanos estiveram reunidas em Pequim, com o intuito de revisar e discutir a implementação do plano de investimentos da China para a África, correspondente ao período de 2016 a 2018. Os financiamentos devem alcançar o montante de US$ 60 bilhões de dólares, sendo que metade desse valor será destinado para a construção de infraestrutura.

Estas ações são provenientes do Fórum de Cooperação entre China e África (FOCAC) que foi realizado em Johanesburgo, na África do Sul, em dezembro de 2015, ocasião na qual foi anunciado um plano de ação, cujos projetos envolvem diversas áreas, tais como: infraestrutura e logística; desenvolvimento industrial; tecnologias sustentáveis; agricultura e segurança alimentar; recursos naturais e energéticos; cooperação tecnológica; cooperação nas áreas de saúde e educação, entre outras.

A China se encontra em um período de transição do seu modelo econômico para uma estrutura produtiva pautada mais fortemente pelo consumo interno da sua população e com desenvolvimento do setor de serviços. Neste contexto, as exportações das commodities africanas para a China poderão ficar prejudicadas. Portanto, os países africanos enfrentarão o desafio de conciliar as políticas públicas relacionadas aos financiamentos de curto prazo, com um plano estratégico visando incrementar suas cadeias produtivas para um perfil de maior valor agregado, de modo a possibilitar a continuidade das relações mutuamente benéficas com a China.

Apesar das questões comerciais, existe reconhecimento no continente Africano de que a China é um parceiro confiável. O influxo de investimentos representado por iniciativas como o Fórum de Cooperação entre China e África (FOCAC) pode auxiliar no processo de modernização das economias africanas, através da construção de capacidades e infraestrutura. Desde o encontro de Johanesburgo, no ano de 2015, foram assinados 243 Acordos de Cooperação, dentro do arcabouço do FOCAC.

———————————————————————————————–                    

Imagem (Fonte):

https://upload.wikimedia.org/wikipedia/commons/a/a7/Member_of_FOCAC.png

[:]

Ricardo Kotz - Colaborador Voluntário

Mestrando no programa de Pós Graduação em Relações Internacionais pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), atuando na linha de Economia Política Internacional. Possui especialização em Estratégia e Relações Internacionais Contemporâneas pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS). Graduado em Relações Internacionais pela Universidade Federal do Pampa (UNIPAMPA). Agente consular junto ao Consulado Honorário da França em Porto Alegre, atuando paralelamente no escritório RGF Propriedade Intelectual, no período de 2013-2015.

  • 1

Deixe uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.