LOADING

Type to search

Dia Nacional de Taiwan

Share

A segunda semana de outubro é o período de celebrações do Dia Nacional de Taiwan. Também conhecido como Duplo Dez (國慶日/雙十節), no dia 10 de outubro é comemorado o início da Revolta de Wuchan. No Brasil, a data é comemorada com uma série de atividades, eventos culturais e cerimonial fechado para autoridades e convidados ligados a empresas e organizações taiwanesas instaladas no país.

Da esquerda para a direita: Tsung-che, Chang Fu-Mei e Chang, Jui-Pin. Foto: Patrícia Nórica / para o CEIRI NEWSPAPER (CNP)

Em São Paulo, a Comissão de Assuntos Chineses (OCAC – sigla em inglês) trouxe uma apresentação especial da Trupe Acrobática da Escola Nacional de Performance Artística, celebrando, assim, o Dia Nacional da Missão Cultural da Boa Vontade, contando com a presença da Diretora Chang, Fu-Mei, assessora do presidente de Assuntos de Política Nacional taiwanesa.

Fu-Mei expressou-se encantada com a cidade de São Paulo e com outras regiões do Brasil nas quais conseguiu fazer uma visita. Ela se surpreendeu com o número de descendentes taiwaneses presentes em solo brasileiro, muito superior ao de outros países na região, incluindo o Paraguai, um dos países com os quais tem amplo relacionamento e também fizeram uma visita oficial. Ela enfatizou sua prioridade de aumentar o intercâmbio Brasil-Taiwan, principalmente em atividades culturais e outros temas ligados aos jovens, o que serviu de pressão para os Escritórios Econômicos de Taipei no Brasil.

Autoridades taiwanesas junto com trupe acrobática durante sua apresentação em São Paulo. Foto: Fabricio Bomjardim / CEIRI NEWSPAPER (CNP)

Atualmente, a República da China (ROC, na sigla em inglês), conhecida pelos brasileiros como Formosa, mantém espaços culturais e consulares em regiões com grande presença de conterrâneos, promove campanhas para aumentar o intercâmbio estudantil e captar turistas para visitar a ilha taiwanesa, no sudeste asiático. Visitas a universidades, eventos comerciais e feiras de negócios são algumas das ações mais encontradas na relação de atividades dos representantes do país asiático nos sites consulares do Distrito Federal e de São Paulo.

O objetivo de fomentar o conhecimento sobre a cultura taiwanesa no país se dá pela elevada desinformação e pelo desentendimento que há por parte da sociedade brasileira sobre empresas originadas de Taiwan, além da existência de produções audiovisuais culturais que frequentemente são confundidas com as da China Continental, cujo nome é República Popular da China.

O leitor que está acompanhando essa informação aqui no portal CEIRI NEWSPAPER (CNP), provavelmente está utilizando um notebook, tablete, celular ou desktop de origem taiwanesa, ou, caso esteja utilizando um produto de marca japonesa, estadunidense ou europeia, desconhece que entre 30% a 80% de seus componentes são fabricados em Taiwan e, mesmo alguns produtos Made in China, são de empresas originadas em Taipei. Há muitas empresas famosas como a Asus, Acer, Foxconn e a OAC que são facilmente reconhecidas em qualquer terminal de trabalho ou lojas varejistas na seção de produtos eletrônicos.

Apresentação da Trupe Taiwanesa. Foto: Fabricio Bomjardim / CEIRI NEWSPAPER (CNP)

O desconhecimento sobre aquele arquipélago asiático, sua cultura e tecnologia é comum, pois, no Brasil, a República da China não é formalmente reconhecida como um Estado. Em outras nações pelo mundo Taiwan é reconhecida pelo nome China-Taipei, um nome bem comum e utilizado para identificar os atletas taiwaneses em jogos olímpicos, por exemplo, apesar de algumas equipes esportivas da região serem classificadas como chinesas em algumas modalidades esportivas. Reconhecer Taiwan como um país tem sido uma missão difícil, que já dura anos e não se sabe ao certo se irá conseguir sucesso, algo que representará a conquista da total independência da China continental e o estabelecimento definitivo no mapa global de duas nações, uma República da China e outra com o nome de República Popular da China.

O caminho taiwanês tem sido fortalecer o reconhecimento cultural e comercial, principalmente no Ocidente, e aposta no turismo para atrair novos admiradores.  Formosa tem seu espaço territorial menor que o estado de São Paulo. Viajar pelo país e conhecer seus principais pontos turísticos, senão toda a ilha, não se torna caro, em comparação a outros países, e até mesmo viajar pelo próprio Brasil.

Apresentação do ballet artístico taiwanês em São Paulo. Foto: Fabricio Bomjardim / CEIRI NEWSPAPER (CNP)

O seu conteúdo cultural é muito conhecido em países asiáticos, sendo bem difundido graças as novelas, conhecidas por lá como Doramas. Taiwan já foi uma colônia japonesa, e sempre teve forte presença estadunidense e de outras nações ocidentais. A influência dessas culturas em sua sociedade, somada com a local, resultou em boas estratégias de criar conteúdo que fosse facilmente reconhecido na Ásia, resultando positivamente no turismo, mas ainda está longe dos seus objetivos de aumentar o número de visitantes ocidentais.

Comparando-a com seus vizinhos Japão, China, Coreia do Sul e outros países do sudeste asiático, visitar Formosa é mais barato, menos burocrático em questões consulares e o turista consegue desfrutar de grande parte da cultura e história chinesa que não foi perdida no pós-Segunda Guerra Mundial. Conforme apontam especialistas, muita propriedade cultural foi preservada na ilha enquanto era destruída pelo governo comunista na China Continental. Apostando nesses elementos para atrair novos visitantes, o objetivo dos escritórios consulares de Taipei no Brasil e em outros países sul-americanos será de promover e estimular o interesse local por Taiwan.

———————————————————————————————–

Fontes das Imagens:

Imagem 1 Diretor do Escritório Econômico de Taipei em São Paulo, Tsungche Chang ao lado de Chang, FuMei assessora de Assuntos de Política Nacional de Taiwan e Chang, JuiPin Presidente do NTCPA” (Fonte):

Foto: Fabricio Bomjardim / CEIRI NEWSPAPER (CNP)

Imagem 2 Da esquerda para a direita: Tsungche, Chang FuMei e Chang, JuiPin” (Fonte):

Foto: Patrícia Nórica / para o CEIRI NEWSPAPER (CNP)

Imagem 3 Autoridades taiwanesas junto com trupe acrobática durante sua apresentação em São Paulo” (Fonte):

Foto: Fabricio Bomjardim / CEIRI NEWSPAPER (CNP)

Imagem 4 Apresentação da Trupe Taiwanesa” (Fonte):

Foto: Patrícia Nórica / para o CEIRI NEWSPAPER (CNP)

Imagem 5 Apresentação do ballet artístico taiwanês em São Paulo” (Fonte):

Foto: Fabricio Bomjardim / CEIRI NEWSPAPER (CNP)

Fabricio Bomjardim - Analista CEIRI - MTB: 0067912SP

Bacharel em Relações Internacionais (2009) e técnico em Negociações Internacionais (2007) pela Universidade Anhembi Morumbi (UAM). Atua na área de Política Econômica com foco nos países do sudeste e leste asiático, sendo referência em questões relacionadas a China. Atualmente é membro da Júnior Chamber International Brasil-China, promovendo as relações sócio-culturais sino-brasileiras em São Paulo e Articulista da Revista da Câmara de Comércio BRICS. Também atuou como Consultor de Câmbio no Grupo Confidence.

  • 1

Deixe uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

×
Olá!