LOADING

Type to search

Diferença entre Chávez e Capriles cai para 10%

Share

A última pesquisa de intenção de votos divulgada na Venezuela ontem, dia 25 de setembro, pelo instituto Datanálisis apresentou que a diferença entre os dois concorrentes na “Corrida Presidencial” caiu para 10%, aproximadamente, mostrando uma aceleração do candidato opositor, Henrique Capriles, contra o atual Presidente, Hugo Chávez,  na reta final de campanha.

 

Os dados apresentados mostram Chávez estável com 47% dos votos e Capriles com 37,2%, destacando-se que o único candidato que vem apresentando crescimento constante é o opositor, razão pela qual ele vem ganhando cada vez mais espaço e levado os observadores a apontar que a eleição neste momento encontra-se em aberto.

Esta pesquisa vem ao encontro de outras feitas por duas outras empresas de consultoria que tanto apontam o empate técnico entre ambos como, fazem projeção sobre os números daqueles que se apresentam como indecisos e levam os dois oponentes para igualdade nos números.

Segundo interpretam vários analistas, o avanço de Capriles se deve principalmente ao fato de ele estar sendo intenso em sua campanha, tendo realizado 62 viagens, visitado 260 cidades e feito dezenas de comícios a mais que Chávez, o qual, provavelmente devido a sua menor condição física gerada pelo câncer, reduziu a forma ativa que o caracterizou de apresentar-se constantemente diante do povo mais pobre onde consolidou sua base eleitoral.

Em função dessa carência por parte do governista, abriu-se um espaço para que Capriles fizesse visita às regiões onde Chávez tem domínio e levantasse questões que comprometem o discurso assistencialista do Presidente, dentre elas o fato de não terem sido feitas as reformas necessárias em 14 anos de poder.

Por essa razão, o Mandatário tem concentrando sua campanha no ataque pessoal ao candidato opositor, no uso dos recursos do Estado para propaganda, nas ameaças à oposição e na ameaça de guerra civil, algo que tem despertado receio no povo e aberto mais espaços para Capriles, ao contrário do que Chávez desejava.

Os analistas ainda acham que  o Presidente ainda é o favorito, principalmente, pelas vantagens de recursos que dispõe, pelo uso que vem fazendo da máquina público e pelo grande número de dependentes do Estado que criou ao longo dos seus quase 14 anos de governo, mas o cenário eleitoral ficou aberto, não sendo mais descartável a possibilidade de vitória da Oposição.   

————————-

Fontes:

Ver:

http://br.noticias.yahoo.com/capriles-se-aproxima-chávez-pesquisa-eleitoral-venezuela-010811381.html

Ver:

http://www.jornalacidade.com.br/editorias/brasil-e-mundo/2012/09/25/eleicoes-venezuela-pesquisa-aponta-chavez-com-dez-pontos-de-vantagem.html

Ver:

http://noticias.terra.com.br/mundo/noticias/0,,OI6180080-EI294,00-Opositor+reduz+vantagem+de+Chavez+a+dias+das+eleicoes+na+Venezuela.html

Ver:

http://g1.globo.com/mundo/noticia/2012/09/pesquisa-mostra-chavez-com-494-e-capriles-com-39.html

Tags:
Marcelo Suano - Analista CEIRI - MTB: 16479RS

É Fundador do CEIRI NEWSPAPER. Doutor e Mestre em Ciência Política pela Universidade em São Paulo e Bacharel em Filosofia pela USP, tendo se dedicado à Filosofia da Ciência. É Sócio-Fundador do CEIRI. Foi professor universitário por mais de 15 anos, tendo ministrado aulas de várias disciplinas de humanas, especialmente da área de Relações Internacionais. Exerceu cargos de professor, assessor de diretoria, coordenador de cursos e de projetos, e diretor de cursos em várias Faculdades. Foi fundador do Grupo de Estudos de Paz da PUC/RS, do qual foi pesquisador até o final de 2006. É palestrante da Associação dos Diplomados da Escola Superior de Guerra (ADESG-RS), tendo exercido também os cargos de Diretor de Cursos e Diretor do CEPE/CEPEG da ADESG de Porto Alegre. Foi Articulista do Broadcast da Agência Estado e do AE Mercado (Política Internacional), tendo dado assessoria para várias redes de jornal e TV pelo Brasil, destacando-se as atuações semanais realizadas a BAND/RS, na RBS/RS e TVCOM (Globo); na Guaíba (Record), Rádioweb; Cultura RS; dentre vários jornais, revistas e Tvs pelo Brasil. Trabalhou com assessoria e consultoria no Congresso Nacional entre 2011 e 2017. É autor de livros sobre o Pensamento Militar Brasileiro, de artigos em Teoria das Relações Internacionais e em Política Internacional. Ministra cursos e palestra pelo Brasil e no exterior sobre temas das relações internacionais e sobre o sistema político brasileiro.

  • 1

Deixe uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

×
Olá!