LOADING

Type to search

Share

Na última semana, a Dinamarca aprovou o projeto de construção do cabo Viking Link, o qual fará a conexão energética entre o país e o Reino Unido. A ligação terá mais de 750 Km de extensão e abrangerá o sul da Jutlândia, próximo da cidade de Vejen, até a região de Lincolnshire, em Bicker Fen, nas redondezas de Boston, que fica a 170 Km de Londres.

Região de Lincolnshire, Reino Unido

Com capacidade de 1.400 MW, o Viking Link começará a ser feito em 2019, e tem previsão de término em 2022, sob a responsabilidade da empresa Energinet, e com a divisão de custos entre ambos os Estados. O maior cabo de energia do mundo possui o custo de 11 bilhões de coroas dinamarquesas (aproximadamente, 1,71 bilhão de dólares, na cotação de 09.11.2017), juntamente com o valor das obras de expansão da rede de alta tensão entre a cidade de Holstebro e a fronteira com a Alemanha.

A razão para a exportação de energia não é somente pelo interesse econômico, o qual representa um grande potencial de lucro, mas, sim, pelo excesso de produção, visto que a principal matriz energética danesa* é eólica, e é possível que as turbinas produzam além do necessário em momentos de variação climática.

O Jornal Copenhagen Post trouxe a declaração do ministro dinamarquês da Energia e do Clima, Lars Christian Lilleholt, sobre o assunto: “As fortes conexões de energia no exterior são essenciais para pequenas nações como a Dinamarca. Teremos a oportunidade de vender nosso excedente de energia verde em um mercado maior. Enquanto isso, obteremos uma maior oferta de energia para a Dinamarca quando o vento não estiver soprando e o sol não estiver brilhando”.

Os analistas acreditam nos benefícios mútuos que os dinamarqueses e britânicos poderão oferecer na pauta energética, sobretudo no âmbito da expansão verde, tão essencial em tempos de aquecimento global, e observam com expectativa as possibilidades de queda no preço da eletricidade na própria Dinamarca, que é conhecida por ter elevada carga tributária.

———————————————————————————————–                    

Nota:

* Outra forma de referência ao cidadão nacional da Dinamarca.

———————————————————————————————–                    

Fontes das Imagens:

Imagem 1 Região da Dinamarca do Sul” (Fonte):

https://upload.wikimedia.org/wikipedia/commons/7/7c/Map_DK_Regions2.png

Imagem 2 Região de Lincolnshire, Reino Unido” (Fonte):

https://upload.wikimedia.org/wikipedia/commons/thumb/8/83/Lincolnshire_UK_locator_map_2010.svg/843px-Lincolnshire_UK_locator_map_2010.svg.png

Bruno Veillard - Colaborador Voluntário Júnior

Mestrando pelo Programa de Pós-graduação em Sociologia e Política (PPG-SP), e Bacharel em Relações Internacionais pelo Instituto Universitário de Pesquisas do Rio de Janeiro vinculado a Universidade Cândido Mendes (IUPERJ/UCAM). Atua na produção de notas analíticas e análises conjunturais na área de política internacional com ênfase nos países Nórdico-Bálticos e Rússia.

  • 1

Deixe uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

×
Olá!