LOADING

Type to search

Dinamarca irá reivindicar a soberania do “Polo Norte”

Share

No início de agosto, o Governo dinamarquês enviou uma expedição ao “Polo Norte” com o objetivo de comprovar o pertencimento de 155 mil quilômetros quadrados do fundo do Oceano Ártico, inclusive o “Polo Norte”, à plataforma continental da Groelândia.

Se tal fato for comprovado e, respeitando a “Convenção das Nações Unidas sobre o Direito do Mar” (na qual ficou convencionada a extensão da soberania estatal para além de 200 milhas marítimas) o “Reino da Dinamarca” (que incorpora a Dinamarca, “Ilhas Faroé” e Groelândia) poderá reivindicar a soberania doPolo Norte”.

 

Entretanto, o país escandinavo não é o único que está solicitando poderes sobre a região. Especula-se um futuro confronto de interesses entre, principalmente, Dinamarca, Rússia e Canadá (países com condições legais de reivindicar a extensão de seus territórios ao norte) uma vez que se acredita o desejo desses Estados em garantir soberania sobre uma região rica em reservas inexploradas de petróleo e gás (cerca de um quarto das reservas ainda não descobertas)*. De acordo com o embaixador dinamarquês para o Ártico, Klaus Holm, “Rejeito os cenários de confrontos que foram apresentados na mídia e em círculos acadêmicos”**.

Grupos ativistas em prol do meio ambiente, como o Greenpeace, pronunciaram-se de forma contrária a uma possível ocupação do “Polo Norte” pelos países árticos, defendendo a criação de um Tratado no mesmo molde do Tratado da Antártida”, proibindo atividades militares e de exploração de petróleo e minerais***.

——————–

Fontes:

* Ver:

http://www.bbc.co.uk/portuguese/noticias/2011/05/110517_dinamarca_artico_rc.shtml

** Ver:

http://noticias.terra.com.br/mundo/noticias/0,,OI6026818-EI8142,00-Missao+dinamarquesa+vai+colher+dados+para+pleitear+Polo+Norte.html

*** Ver:

http://www.presseurop.eu/en/content/article/2481451-denmark-sets-course-north-pole

 

Tags:
Thiago Babo - Colaborador Voluntário

Mestrando em Ciência Política pela Universidade de São Paulo (Usp); Bacharel em Relações Internacionais pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (Puc-SP). Colaborador do Núcleo de Análise da Conjuntura Internacional (NACI) e do Núcleo de Estudos de Política, História e Cultura (Polithicult). Experiência profissional como consultor de negócios internacionais. Atua nas áreas de Política Internacional, Integração Europeia, Negócios Internacionais e Segurança Internacional. No CEIRI NEWSPAPER é o Coordenador do Grupo Europa.

  • 1

Deixe uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

×
Olá!