LOADING

Type to search

Share

Para os analistas do “Banco de Desenvolvimento da Ásia” (ADB, em inglês), as grandes potências emergentes do continente asiático superarão a margem de 7% de crescimento para o ano fiscal 2011-2012, que se iniciou neste mês de abril.

Segundo as previsões do ADB, a China crescerá em torno de 9,6% em 2011 e a Índia pode chegar a atingir 8,2%, também neste ano. Embora os números sejam positivos, em relação ao ano anterior as previsões apresentam uma desaceleração do crescimento destas potências emergentes. As últimas cifras apresentadas foram de 10,3% para os chineses e 8,6% no crescimento indiano.

O recente aumento dos preços do petróleo pode dificultar a recuperação global e fatores geopolíticos e outros têm destacado as incertezas sobre os preços no futuro (…) A instabilidade política no Oriente Médio levanta questões sobre a oferta de petróleo, enquanto os problemas nucleares do Japão geraram preocupação com essa fonte alternativa de energia”,  afirmou a ADB, em citação feita pela “Dow Jones”.

O Banco destacou que a atual situação na Ásia – com a tragédia japonesa e as instabilidades na península coreana, ainda sem uma solução – contribuirá para o crescimento desacelerado não só destas duas nações, mas também dos demais países do continente, principalmente daqueles que têm o Japão como principal parceiro comercial.

Tags:
Fabricio Bomjardim - Analista CEIRI - MTB: 0067912SP

Bacharel em Relações Internacionais (2009) e técnico em Negociações Internacionais (2007) pela Universidade Anhembi Morumbi (UAM). Atua na área de Política Econômica com foco nos países do sudeste e leste asiático, sendo referência em questões relacionadas a China. Atualmente é membro da Júnior Chamber International Brasil-China, promovendo as relações sócio-culturais sino-brasileiras em São Paulo e Articulista da Revista da Câmara de Comércio BRICS. Também atuou como Consultor de Câmbio no Grupo Confidence.

  • 1

Deixe uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

×
Olá!