LOADING

Type to search

Empresas chinesas investem no Brasil, pensando no futuro energético

Share

A empresa “Noble” de Hong Kong, China, anunciou o investimento que poderá ultrapassar 200 milhões de dólares, para a construção de uma “fábrica de processamento de soja e produção de biodiesel” em terras brasileiras.

Segundo informações da empresa, a fábrica deverá ser construída em Rondonópolis, Estado do Mato Grosso. A instalação ocupará cerca de  40 hectares de terra e sua construção foi prevista para garantir o início das operações em 2012.

Para o governo local essa notícia é bem-vinda, pois a nova Fábrica poderá gerar mais de 600 empregos, captar IED e contribuir para o desenvolvimento regional. Ela irá produzir 200 mil toneladas de biodiesel e processará 1,3 bilhão de tonelada de soja, anualmente. Concorrerá diretamente com as instalações das empresas norte-americanas “ADM” e “Bunge”, que também operam na mesma área.

O ano de 2010 está sendo marcado pelo número de empresas chinesas que investem, ou que tem interesse em investir em vários setores no Brasil. As suas entradas contribuem para o desenvolvimento, mas chama a atenção de especialistas de diversos campos a falta de empresas nacionais operando nestes seguimentos em que os chineses estão trabalhando.

Tags:
Fabricio Bomjardim - Analista CEIRI - MTB: 0067912SP

Bacharel em Relações Internacionais (2009) e técnico em Negociações Internacionais (2007) pela Universidade Anhembi Morumbi (UAM). Atua na área de Política Econômica com foco nos países do sudeste e leste asiático, sendo referência em questões relacionadas a China. Atualmente é membro da Júnior Chamber International Brasil-China, promovendo as relações sócio-culturais sino-brasileiras em São Paulo e Articulista da Revista da Câmara de Comércio BRICS. Também atuou como Consultor de Câmbio no Grupo Confidence.

  • 1

Deixe uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.