LOADING

Type to search

Share

O mercado brasileiro vem atraindo empresas estrangeiras em diversos ramos de atividade. Um dos mercados que vem crescendo e chamando mais atenção é a de eletroeletrônicos e informática. Com a intenção de conquistar parte deste mercado, as empresas taiwanesas desses seguimentos investem no Brasil apostando no sucesso de suas marcas.

Taiwan, hoje, é um pólo tecnológico que detêm empresas líderes no segmento de informática, como as gigantes Acer e Asus; com empresas líderes em produção de Chips de alta tecnologia para equipamentos de diversificadas funcionalidades e tem grandes corporações no segmento de eletro-eletrônicos.

No mês passado, uma das maiores fabricantes de PCs e notebooks do mundo, a Acer, afirmou que investirá em campanhas publicitárias no Brasil, contratando uma empresa para promover e popularizar sua marca neste mercado.

Após 15 anos de sua saída do Brasil, em 2009 voltou a fabricar seus produtos neste país e, atualmente, ela, que é uma das empresas que mais ganha mercado no mundo, vem ao mercado brasileiro para disputar espaço com as tradicionais empresas norte-americanas, européias e também com as asiáticas, como a chinesa Lenovo e as japonesas Sonny e Semp Toshiba.

Neste ano de 2010, além dos investimentos em publicidade da Acer, outra grande empresa do ramo, recém chegada ao país, a Sparkle, conta com três empresas nacionais para a distribuição de seus produtos e está investindo em sua publicidade por meio da Trama Comunicações.

Além das grandes corporações do ramo de informática, a AOC do grupo TPV (Top Victory Eletronics), avaliou os mercados de TVs de LCD do mundo e observou os resultados da “Custom Research Brasil” (GFK), no qual o Brasil aparece como o segundo maior consumidor do mundo, ficando atrás apenas da Alemanha.

Com base em suas projeções, a empresa, que já atua no país desde 2004, está trabalhando nos detalhes para iniciar seu processo fabril no país, desviando parte de sua produção da “China Continental” para o território brasileiro.

O vice-presidente da filial brasileira da AOC, Maurizio Laniado, declarou que “o mercado brasileiro é extremamente promissor, ainda mais impulsionado pela Copa do Mundo e pela Olimpíada“. Atualmente, a empresa possui uma unidade fabril em Manaus e agora os seus planos estão direcionados para aumentar a capacidade de produção, investindo em infra-estrutura e na contratação de mais funcionários.

Taiwan, de acordo com o placar de Ciência, Tecnologia e Indústria de 2009 da “Organização para Cooperação Econômica e Desenvolvimento” (OCDE), é o líder em propriedade de patentes internacionais, superando países como a Suécia e Coréia do Sul, além disso, Formosa acumula o posto de maior fabricante de CHIPs de alta tecnologia do mundo.

As empresas taiwanesas, interessadas em investir no mercado brasileiro, também poderão contribuir de forma significativa para o desenvolvimento das regiões onde se instalam e, também, no desenvolvimento das empresas nacionais interessadas em trabalhar em cooperação com as empresas líderes da área tecnológica.

Tags:
Fabricio Bomjardim - Analista CEIRI - MTB: 0067912SP

Bacharel em Relações Internacionais (2009) e técnico em Negociações Internacionais (2007) pela Universidade Anhembi Morumbi (UAM). Atua na área de Política Econômica com foco nos países do sudeste e leste asiático, sendo referência em questões relacionadas a China. Atualmente é membro da Júnior Chamber International Brasil-China, promovendo as relações sócio-culturais sino-brasileiras em São Paulo e Articulista da Revista da Câmara de Comércio BRICS. Também atuou como Consultor de Câmbio no Grupo Confidence.

  • 1

Deixe uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.